segunda-feira, 25 de março de 2019

Bóina

Bóina é um hidrónimo. refere-se a um rio do Algarve, localizado junto a Portimão, atualmente na bacia do rio Arade.
o nome da ribeira de Bóina faz, inevitavelmente, lembrar o do rio Boyne ou An Bóinn, da Irlanda, cuja etimologia remete para uma divindade feminina celta, Boann, que personifica a água e a fertilidade.

sábado, 4 de agosto de 2018

Salazar

"Salazar" é um topónimo leonês, mas de origem linguística euskera. composto de duas partes; Sala e 'zar. "sala", de origem germãnica, mas também presente no euskera, significa "casa", "lugar de reunião",  "monte" (no sentido alentejano do termo). e o "zahar", "'zar", ou "azar", basco, significa "velho". 
"Salazar" é, pois o mesmo que o galego "Saavedra" ou "Savedra" e o português alentejano "Monte Velho".

domingo, 10 de dezembro de 2017

Coselhas, Portela da Cobiça e Calhabé (Coimbra)

a toponímia serve também para congelar formas dialetais. o que hoje nos soa como estranho e até engraçado era a maneira como se falava numa determinada região, concelho, cidade ou freguesia, à data da formação do topónimo. é o caso de "Coselhas", que significa "Caselhas", casas pequenas ou casebres. corresponde às castelhanas "Casillas".
também me causava alguma curiosidade a "Portela da Cobiça", ponto alto da cidade de Coimbra, onde se chega por uma ladeira bastante inclinada. afinal de contas, a "Cobiça" não passa de uma "Cabeça", ponto alto ou lugar alto. a pronúncia da época, na região, fez o resto.
Quanto a Calhabé, o lugar ou zona da cidade de Coimbra, junto ao estádio Cidade de Coimbra, deve o seu nome a uma personagem popular do século XVIII, por alcunha "O Calhabé", conhecido pela sua devoção a Dionisos e que frequentava um pequeno templo, quero dizer taberna, que por ali havia naquela altura. diga-se que, então, o lugar ficava um bom bocado afastado da cidade.
embora os habitantes de Coimbra ainda saibam onde é o Calhabé, esta zona, hoje da cidade, alargou-se e tomou o nome da igreja, e depois freguesia, de São José.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Pedrógão

o topónimo "Pedrógão", antigamente "Pedrógam", tem origem incerta. porém, já é menos incerto que a sua origem esteja relacionada com a presença de algum tipo de pedreiras, rochas ou "pedras", seja a sua origem etimológica celta ou latina.


Pedrógão de São Pedro - curioso pleonasmo, na medida em que o santo patrono já indica a presença de "pedras" especiais.

Pedrógão do Alentejo
Pedrógão Grande
Pedrógão Pequeno
Praia de Pedrógão

existem, ainda,os relacionados:

Pedrogo
Pedrogos

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Coitadinha

em Noudar, concelho de Barrancos, existe a Herdade da Coitadinha. mas, na verdade, não vive lá, nem nunca viveu, nenhuma coitadinha (pelo menos, que se saiba). o nome é uma variante de Coutadinha, ou seja, "pequena coutada".

sábado, 3 de junho de 2017

Bainharia

ao contrário do que muita gente apressada poderia pensar, "Bainharia" não tem nada que ver com "banhos". refere-se à presença de uma oficina ou fábrica ou grupo de manufaturas que produzem bainhas para armas brancas, como espadas e punhais. a sua origem é medieval.
há uma rua da Bainharia na cidade do Porto.


segunda-feira, 8 de maio de 2017

Ana Loura

Ana Loura São Bento e Ana Loura São Domingos são duas povoações do concelho de Estremoz.

evidentemente, o nome delas está deturpado por assimilação fonética, dado ter-se perdido o significado original. o de uma mulher loira chamada Ana é que não é seguramente.
entretanto, "Ana Loura" está constituída por dois hidrónimos, um Ana (como em Guadiana) e o outro Loura (como em rio Louro, Louriçal, Loureiro). é, pois, como tão frequentemente acontece na Toponímia, um pleonasmo, que significa, tal como em Guadiana, "rio"+"rio". estes pleonasmos devem-se à substituição de um sistema linguístico por outro, em que o segundo ou terceiro "traduz" sem o saber o nome anterior: mais uma vez, o exemplo "Rio Guadi Ana", isto é, "rio+"rio"+"rio"

junto a Ana Loura corre, de facto, um ribeiro com esse nome: "Ana Loura".
o nome "Ana" é tipicamente do sul, enquanto que "loura" / "louro" aparece mais no norte.

em minha opinião, dado que o nome nada tem a ver com a cor dos cabelos do rio Ana, deveria escrever-se Analoura.