domingo, 29 de junho de 2008

fanha, fanhais, fanheiro e fanhões

são lugares úmidos, lamacentos, vestígios ativos de lagoas ou pântanos.
o termo "fanha", de onde derivam, assenta num radical fanh- ou fanc-/fang-, relacionado com a ideia de "lama", "pântano", "paúl", "chiqueda".
aparecem topónimos deste grupo em Aragão, na Catalunha, França, Itália, Bélgica e Escandinávia.

A Fangueira (Gz.) - ver "Fangueira" (Br.)
Fañanás (Ar.)

Fangueira (Br.) - em Minas Gerais. a questão é que "fangueira", "fangueiro", significa "habitante ou natural de "Fão", concelho de Esposende (Pt.) - o que fará sentido nos dois casos brasileiros. no caso galego (A Fangueira) pode significar "lugar onde há fanga ou fanha"

Fangueiro (Br.) - em Minas Gerais
Fanha
Fanhais
Fanheira
Fanheiro
Fanhões - será o plural de Fanhão, ou indica gente oriunda de Fanha?

Fão - há quem diga que "Fão" vem do latim fanum, "templo". porém, quando nos referimos aos habitantes de Fão chamamos-lhe "fangueiros" (e não "faneiros", "fanenses" ou "faneses"), o que pressupõe o radical fang- e condiz com as caraterísticas geológicas da foz do Cávado

Hautes Fagnes (Be., Al.) - esta região é rica em turfeiras
Pinhal Fanheiro

São Domingos de Fanga da Fé - atual freguesia da Encarnação, concelho de Mafra

5 comentários:

Nóbrega disse...

O problema de Fão, caro amigo, é que utilizamos a ortografia lusitana, que respeita os falares do sul do país, apenas. Se tivéssemos uma ortografia mais nossa, a maneira correcta de se escrever o nome deste lugar seria Fan ou Fam. Então, desse jeito, nunca iriam procurar uma latinidade (sempre o latim a meter-se no caminho de tudo) como a síncope do "n" em fanum>fanu>fano>fao>fao, mas estaria chapadinho que Fão é tão somente Fan e chapadinha estaria a raíz da palabra.

Um grande abraço

Nóbrega disse...

queria dizer fanum>fanu>fano>fao>fão

o viajante disse...

assim me parece, carissimo amigo.
aquele abraço.
............................
ps: sei que acha o endereço deste blogue muito pouco adequado. já em tempos tive ocasião de explicar que não consegui registar o endereço que pretendia.
e tamém nunca dei importância ao assunto por pensar que ninguém iria dar ao blogue a atenção que lhe dão. tamém não sei se é possível alterar o endereço, penso que não é.
mas enfim, como diz o ditado, "o hábito não faz o monge".
e, é claro, o meu amigo tem toda a razão.

Nóbrega disse...

Muito sinceramente, é coisa que não ligo. Já tivemos oportunidade de falar sobre isso e senti-me mais que esclarecido. Mais ainda que, após algum tempo e começando a conhecer melhor a pessoa (dentro dos limites que o meio o possibilita), vemos mesmo que foi um lapso. Mesmo quando recomendo o seu blogue por aí digo sempre para não ligarem ao nome. O conteúdo, esse, é preciosíssimo!

Um abraço!

o viajante disse...

obrigado pela compreensão e, claro, pela difusão do interesse por este "blogue de apontamentos"