sexta-feira, 14 de agosto de 2015

fitotopónimos verdadeiros


tenho-me ocupado dos falsos fitotopónimos, como "Carvalho", "Castanheira", "Oliveira", Pereira", "Pereiro", "Pessegueiro" ou "Pecegueiro", "Pinheiro", "Sobreira", "Sobreiro" e muitos outros.
aqui interessam-me agora os fitotopónimos autênticos, aqueles que estão realmente relacionados com a presença de alguma vegetação especial.

aqui vão alguns fitotopónimos:

Alfena - lugar onde existe o alfeneiro ou ligustro (árabe al-henna), planta usada em tinturaria artesanal e em tatuagens e cosmética. embora haja quem avance outra etimologia para este topónimo português nortenho, único no país, a existência dos topónimos Alheña e Alhena em Espanha favorece largamente a hipótese fitonímica.

Amial - lugar onde abunda o amieiro
Amieira -
A Seiceira - ver Asseiceira
Asseiceira - lugar de salgueiros (de "salix" - salgueiro)
Azinhal - lugar onde abunda a azinheira ou azinho
Azinhal de Martim Longo -
Caminho das Piteiras - ver Monte das Pitas
Caminho do Carqueijal (Gz.) - graf. altern. "Camiño do Carqueixal"
Carqueijais -
Carqueijal - lugar onde abunda a carqueija ou carqueja
Casal da Seiceira -
Castinçal - lugar onde abundam castanheiros bravos
Choupal - lugar plantado com choupos
Faial - lugar onde abundam as faias
Feiteira - lugar onde abundam fetos
Felgueira - lugar ode abundam fetos
Felgueiras - ver Felgueira
Filgueira (Gz.) - ver Felgueira
Fenteira (Gz.) - lugar onde abundam fetos
Fetal - pronúnc. Fètal. lugar onde abundam fetos
Feteira - pronúnc. Fèteira. lugar onde abundam fetos
Fonte da Asseiceira -
Granja do Ulmeiro - ver Ulmeiro
Lentisqueira - lugar onde abunda o lentisco ou pistácio (também pistacho)

Linhaceira - terrenos onde se cultiva o linho, sobretudo para obtenção da semente ("linhaça")

Linhares (Pt., Gz. e Br.) - terrenos onde se cultiva o linho. graf. altern. "Liñares".
no Brasil e em algumas regiões fora do espaço continental português (exº Açores), o topónimo "Linhares" pode estar relacionado ou com uma transposição de um "Linhares" metropolitano ou com a atribuição do apelido de família de um senhor da região.


Linhares da Beira -
Linhares de Cima -
Linhares do Monte -
Madeira - de "mateira", lugar de muito mato, matagal.
Monte das Pitas - pita é o mesmo que piteira.
Monte do Azinhal -
Murta -
Murtal - lugar onde abunda a murta

Murtede - ver Murtal
Murteira -
Murteirinha -
Murtinheira -
Murtosa - ver Murtal

O Rosal (Gz.) -

Pampilhosa - lugar onde abundam os pampilhos, plantas da família das Asteraceae, como a marcela e o girassol

Pampilhosa do Botão -
Pampilhosa da Serra -
Parral -
Parreiral -
Piteira (Pt. e Gz.) -
Quinta do Rosal -
Rego da Murta -
Reguengo do Fetal -
Rosal (Pt. e Gz.) -
Rosmaninhal - lugar onde abunda o rosmaninho
Rua das Piteiras - ver Monte das Pitas
Salgueiros - ver Asseiceira
São João da Madeira - ver Madeira
Sazes - lugar de salgueiros. ver Asseiceira
Sazes da Beira -
Sazes de Lorvão -
Seiçal - ver Asseiceira
Seiceira -lugar de salgueiros. ver Asseiceira
Seixal - variante de Seiçal
Soito - o mesmo que Souto
Soutelo - forma diminutiva de Souto
Souto - lugar onde há muitos castanheiros enxertados (castanheiros mansos)
Soutocico - forma diminutiva de Souto
Telheiras - lugar com bosques de tílias
Ulmeiro - lugar onde cresce o ou um olmo
Vale de Linhares -
Vale do Rosal -
Vimeiro - lugar onde abunda o vime
Vimieiro - ver Vimeiro
Vimioso - ver Vimeiro

Um comentário:

M. Quintairos disse...

Na Galiza há um lugar chamado a FENTEIRA. No alto do monte do paranho no percurso da estrada de Ourense a Pntevedra.