terça-feira, 4 de julho de 2006

Topónimos Terminados em "-ar" (*)



também esses loiros cavaleiros deixaram rasto na Toponímia por terem possuído terras e suas gentes. com a exceção de "Tomar", que é um caso à parte, todos esses topónimos se situam, mais uma vez, a norte do rio Mondego:

Abermar - ver "Avermar"
Aldoar - genitivo de um antropónimo germânico
Ansemar (Gz.) -
Armamar - genitivo de um antropónimo germânico

Avermar - não pertence aos genitivos de antropónimos, germânicos ou outros. por se encontrar ao pé do mar, junto à Póvoa de Varzim, este topónimo tem sido objecto das grafias mais imaginativas, como a célebre "A-ver-o-mar", que antecedeu a actual "Aver-O-Mar". a pronúncia da gente local é "Abremar" ou "Abermar". já foi "Abonemar" e "Avenomar". trata-se de um verdadeiro quebra-cabeças. supõe-se uma origem pré-latina (celta?).
como nada se sabe, a melhor grafia é a que reproduz a pronúncia

A-ver-o-mar - ver "Abermar"
Aver-o-mar - ver "Abermar"
Balasar (Pt. e Gz.) - genitivo de Belisari(u), antropónimo germânico

Baltar (Pt. e Gz.) - genitivo de Baltari(u), antropónimo germânico - que tamém deu "Balteiro"

Belsar (Gz.) - variante dialectal de Balasar?
Bolfiar - genitivo de um antropónimo germânico
Gonçar (Gz.) - graf. altern: Gonzar
Gondar (Pt. e Gz.) - ver post

Gondomar (Pt. e Gz.) - ver post


Gualtar - genitivo de Gualter/Walter, antropónimo germânico
Loimar (Gz.) - ver "Lomar"

Gulfar (Gz.) -

Lomar - pronúncia: "Lòmar". genitivo de Leodemar(u), antropónimo germânico. tem as formas próximas "Loimar" (Gz.) e "Loumar" (Pt.)

Loumar (Pt.) - ver "Lomar"
Portomar - topónimo enigmático, como "Abermar"/"Avermar"
Santar (Pt. e Gz.) - genitivo de Santari(u), antropónimo germânico

Tomar - caso único na toponímia galego-portuguesa. como foi sede dos Templários, há quem veja neste topónimo desígnios insondáveis e significações esotéricas. diz-se que Tomar seria o rio hoje chamado Nabão. mas o problema é que ambos os hidrónimos radicariam em línguas celtas, sendo então Tomar parente de Tambre (Gz.) e Nabão parente de Navia (Gz.) e Neiva (Pt.), o que torna tudo muito confuso e pouco económico. como "mar-" é "cavalo" em muitas línguas germânicas, e "thiuda"/"toda" é "povo", será Tomar a cidade do "Povo Cavaleiro" ou, simplesmente, "dos Cavaleiros"? nesse caso, seria um neologismo inventado na hora da sua fundação, no séc. XII

Vacalar - já teve a grafia "Bacalar".
Xermar (Gz.) -


.....................................................................................................................
(*) - há topónimos terminados em "-ar" que não fazem parte deste grupo. é o caso de:

Açumar - ver "Assumar"
Aguiar
Alfafar - ver post
Assumar - a sul do rio Mondego. do árabe "aç-çumar": "junco"
Avelar
Miramar
Montelavar - a sul do rio Mondego. mesma origem linguística de "Lavre"



4 comentários:

dnoronha disse...

Há uma cidade que morei em Minas Gerais chamada Almenara. Nunca soube o porquê. Tá certo que não termina em 'ar'. Mas teria algum palpite?
Abraço ao dr.

o viajante disse...

segundo sei, "almenara" é um termo árabe, entrado no português, com conotações militares. refere-se a facho ou farol em torre para fazer sinais (contra presença de inimigo ou assim).
parece que a Almenara brasileira se amoldará a essa ideia.
aquele abraço.

D'Noronha disse...

Agradeço a explicação.
Abraço.

Calidonia disse...

A-Ver-O-Mar podería ter sido A Beiramar --> Abremar de non ser porque afirma terse usado também o Avenomar- mágoa-