segunda-feira, 29 de maio de 2006

Post nº 100: Topónimos Terminados em "-ães"


embora existam em larguissima maioria no território a norte do rio Mondego, este é um conjunto de topónimos carateristicamente portugueses. as formas galegas correspondentes divergem habitualmente para terminações em "-éns", "-ás", "-ans" e "-anes", que também podem existir em Portugal.
estes topónimos têm uma de três caraterísticas:
- são genitivos, em regra de antropónimos germânicos, indicando a pessoa a quem pertenceu a villa ou quinta. equivalem a dizer "propriedade, quinta ou fazenda de...fulano";
- são identificadores do povo em causa (etnónimos). será como dizer "alemães", por exemplo;
- são topónimos ainda mal esclarecidos.

exemplos:

Adães - genitivo do antropónimo germânico "Athals": "quinta ou propriedade de Athals"

Airães - genitivo de um antropónimo germânico, Ário.
Alvarães - genitivo de "Álvaro" (?)
Amiães - etimologia incerta

Ansiães - genitivo de Ansila (antropón. germânico). Ansila é diminutivo (*)

Atães - o mesmo que Adães
Bagães - etimologia incerta
Balugães - etimologia incerta
Barbadães de Baixo - etimologia incerta. na Galiza existe Barbadáns
Barbadáns (Gz.)

Belães - genitivo de Berila, diminutivo de Bera ("urso"), antropónimo germânico

Bisalhães - etimologia desconhecida
Boivães
Brandinhães - etimologia incerta
Bravães - etimologia incerta
Brirães - etimologia incerta
Bugalhães - etimologia incerta
Burgães - genitivo de Burgala (nome feminino?)
Caçurrães - pré-romano. significado desconhecido
Calvães - etimologia incerta
Cavernães - aqui o sufixo poderá ser étnico
Cepães - possível sufixo étnico: "de Cêpos"?

Cervães - genitivos "Servianis", "Servandici", ou sufixo étnico de "Cerva"?

Chavães - sufixo étnico "de Chaves"?
Chaviães - genitivo de Flavius (?)
Cidrães - está por "Cidrais", ou é plural de "Cidrão"?
Cinfães - etimologia desconhecida
Covelães - será sufixo étnico de "Covelo" (Pt e Gz)? de "Covela" (Pt e Gz)?
Covilhães - etimologia incerta. estará por "gente oriunda da Covilhã"?
Crastovães - de "castro" + genitivo desconhecido
Cucujães - etimologia desconhecida

Delães (pronúncia "Dèlães") - estará por "D' Elães", uma espécie de duplo genitivo? nesse caso, virá de "Elo" ou "Ella"

Enxofães - de "em Suffenes". provável origem germânica
Estrufães - genitivo de Astrulf (germânico)

Fafiães - genitivo de Fafila (germãnico). aparece em Portugal e também na Galiza sob a forma "Fafiás". Fafila é diminutivo (*)

Faldijães - etimologia desconhecida
Fandinhães - genitivo de Fandila (germânico). Fandila é diminutivo (*)
Faquiães - genitivo de Faquila (germânico). Faquila é diminutivo (*)
Farelães - etimologia desconhecida

Fermentães - de gente dedicada à montaria ou caça real: foro de montanos ou monteiros

Fiães - na Galiza: Feanes e Feáns. etimologia incerta
Forjães - etimologia incerta
Friães - na Galiza: Freanes e Frianes. é genitivo de Froila (germânico)
Galiães - etimologia incerta
Galifães - etimologia incerta
Goães - genitivo "Gundilanes", de Gundila (germânico)? Gundila é diminutivo (*)
Golães - será o mesmo que Goães?
Gomarães - será o mesmo que Guimarães e Voimarães
Gominhães - genitivo de Gumila (germânico). Gumila é diminutivo (*)
Gueifães -

Guimarães - patronímico ou genitivo de Vímara (antropónimo medieval, de origem germânica). na Galiza: Guimaranes, Guimarens, Guimarás

Lamaçães -
Magalhães - etimologia desconhecida. será um etnónimo (celta)?
Miomães - genitivo do antropónimo Meoma
Nozilhães - etimologia incerta
Palhagães - etimologia incerta
Pedaçães - antiga Padazanes. etimologia desconhecida. genitivo de Pitacia ou Patacia?
Pinhães - etimologia incerta
Qinchães - etimologia incerta. talvez seja a mesma de "Quintiães"
Quintiães - genitivo de Quintila (germânico). Quintila é diminutivo (*)

Ramirães - não tenho conhecimento de que exista este topónimo em Portugal, mas a sua possibilidade está indicada pela existência de "Ramirás" (Gz.). genitivo de Ranimir, Ramir (germânico)

Recardães - genitivo de Recaredo.

Requiães - genitivo de Requila (germânico). Requila é diminutivo (*) e deu origem a outros topónimos, como Requião (Pt.), Requiá e Requián (Gz.)

Revilhães - genit. de Rabellus, Revelle ou Rabeelo, nome que deu origem a outros topónimos, como Reveles

Romarigães - de origem germânica, deriva de Romaric - que originou outros topónimos, como "Romarigo" e "Romariz" (Pt. e Gz.)

Ruães - genitivo de Hroda (germânico), antropónimo que será o responsável pela existência do topónimo "Roda" em Portugal e na Holanda

Ruivães - na Galiza: Rubianes e Rubiás. etimologia incerta
Sandiães - variante de Santiães
Santiães -
Segadães -
Sevilhães - gente oriunda de Sevilha

Soalhães - genitivo de Sunila (germânico). Sunila é diminutivo (*). topónimo afim de "Soilán" (Gz.)

Sucçães -

Teivães - parece relacionado com "Tibães". será genitivo de Tevila (germânico), que é diminutivo (*)

Tibães - anteriormente Tibaens. ver "Teivães". na Galiza: "Tivián"

Voimarães - nome de uma quinta na cidade de Coimbra, hoje urbanizada. "Voimarães" reproduz, com ligeira variação fonética, a forma "Vuimarães" que antecedeu "Guimarães"


....................................................................................................................
(*) não faz muito tempo que no norte de Portugal as pessoas ricas eram tratadas pelo diminutivo


13 comentários:

Jo Lorib disse...

Já já chega no milésimo. Abraços desde S.Paulo

o viajante disse...

não sei se entendi. cansou de aturar o meu blogue?
um abraço

Jo Lorib disse...

O que é interessante não cansa. Quero é mais.

o viajante disse...

'brigado

al cardoso disse...

Talvez nao exista Ramiraes, mas sim existe Ramirao, antiga freguesia hoje simples povoacao do concelho de Fornos de Algodres.

Calidonia disse...

Sobre Magalhães há na Galiza um lugar chamado Magaláns (Magalães) do concelho (município) de Sanxenxo (São Genjo) e uma parróquia (freguesia) chamada Magalofes no concelho de Fene.

Ten a ver com penedos e rochedos (Megalo-) ?

Joao Simoes Lopes Filho disse...

Magalhães normalmente é tido como derivado do celta Magalos, maglos "grande".

o viajante disse...

os dialectos celtas têm semelhanças visíveis com os dialectos gregos. "Magalos" e "Megalos" (grande), "Belenos", "Balanos"/ "Apolon" (bolota, carvalho divino, deus solar) são apenas duas dessas semelhanças. mas a decifração do topónimo "Magalhães" pede o significado do que está para além de "Magalos"

Lola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lola disse...

Hola a todos. Perdón...pero no sé escribir en portugués.
Yo nací en Magalofes, (Municipio de Fene-Coruña-Galicia). Siempre he estado interesada en saber de dónde provenía este nombre. Me pregunto si el nombre de Magalluf, en la isla de Mallorca tendrá la misma etimología (este lugar está al borde del mar).
Un saludo

Karlfinn disse...

Como o radical MAG significa grande, e os Álanos foram um dos povos que invadiram a península, deduzi que o apelido MAGALHÃES/MAGALLANES poderia ter-se derivado de MAGNUS ALLANUS (O Grande Alano). Pesquisando na web, encontrei referências a personalidades históricas assim denominadas. Alguém tem alguma informação a esse respeito?