terça-feira, 1 de agosto de 2006

Minas, Minerais e Mineração



desde muito longe no tempo, o homem procurou as jazidas de metais. navios e caravanas percorreram milhares de quilómetros em demanda do ferro, do cobre, do estanho, do ouro, da prata e do carvão que alimentaram as civilizações da borda mediterrânica: Creta, Egipto, Grécia, Roma e Islão. o ocidente, em especial o eixo atlântico Galiza-Portugal, foi sempre um especial destino dessa busca. mas não fomos apenas meros extratores da matéria-prima, por conta de clientes estrangeiros. o Norte de Portugal e a Galiza albergaram também os lugares da sua transformação: ourives, prateiros, ferreiros, artesãos do cobre e do estanho construiram escola e tradição própria, de que são testemunho ainda vivo alguns lugares do Noroeste. em Portugal, Febres, Gondomar e a tradição da filigrana e das arrecadas minhotas dão boa conta de si.
um lugar à parte fica reservado para Santiago de Compostela, lugar de transformação da matéria e do espírito.
a presença de metais, de minas, de restos de mineração, de escória, enfim, de vestígios dessa extração, transformação e comércio, deixou marcas na Toponímia, assim como na Onomástica (sobrenomes "Ferreiro" - Gz. -, "Mineiro", "Prata", "Pratas", ...).
uma vez aberto ao estabelecimento de colónias europeias, o Brasil logo se revelou como um novo e prodigioso destino na busca de minérios, metais e pedras preciosas. a toponímia brasileira de origem portuguesa tem larga participação de palavras que se referem à mineração, desde pequenos lugares até cidades e ao nome de grandes Estados.


Abrantes (?)- ver Comentº
Alfarela (?) - vocábulo relacionado com "barro" ou terreno com sedimentos

Alfarela de Jales - as minas de Jales forneceram muito ouro às civilizações do Mediterrâneo

Alfarelha - ver "Alfarela"
Algar - do árabe: barroca, caverna, cova, escavação(*)
Algares - plural híbrido de al-gar(*)
Algueirão - de árabe (plural de al-gar): covas, galerias, escavações(*)
Almada - do árabe al-ma'adanâ: mina, minério
Almada de Ouro - ver "Almada"
Almadanim - variante dialectal de "Almada"
Almadeina - variante dialectal de "Almada"
Almádena - variante dialectal de "Almada"
Alumínio (Br.) - ver Comentº
Argirita (Br.) - ver Comentº
Barroca Grande
Berilo (Br.)
Caverna (Pt. e Br.) - algumas minas de estanho tenhem este nome
Cavernas (Pt. e Br.) - ver "Caverna"
Conceição dos Ouros (Br.) - ver Comentº
Cova dos Mouros
Covilhã (?)
Crisólita (Br.) - ver Comentº
Escorais
Escoura - o mesmo que "escória"
Escoural - de "escória". em castelhano: "Escorial"
Escourão
Escouras - o mesmo que "escórias"
Escoureda (Pt. e Gz.)
Escouredo (Pt. e Gz.)

Ferradal (Pt. e Gz.) - local onde há minério de ferro. o mesmo que "Ferral"

Ferral (Pt. e Gz.) - ver "Ferradal"
Ferraria (Pt., Gz. e Br.) - local de extracção e mineração do ferro
Ferrarias
Ferreira (Pt., Gz. e Br.) - mina de ferro
Ferreiras
Ferrel
Ferreria (Gz.) - o mesmo que "Ferraria"

Ferro (Pt., Gz. e Br.) - pelo menos em alguns dos casos, refere-se ao minério
Ferros (Br.) - ver Comentº

Garimpeiro (Br.) - é nome de ribeiro aurífero no Estado de Minas Gerais

Garimpo (Br.) - é nome de ribeiros auríferos nos Estados de Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais

Lavras (Br.) - no sentido de lugares onde se extraía o ouro

Mina
Minador do Negrão (Br.)
Minas
Minas Gerais (Br.)
Minas Novas (Br.)

Oeiras (Pt.) - numa região de uma ancestral actividade extractora, o topónimo parece dever-se à presença do ouro no rio Tejo, noutras épocas

Oura
Ourense (Gz.)
Ourentã
Ourentela (Pt.) - diminutivo de Ourentã ("Ourentanela")
Ourinhos (Br.)
Ourique (?)
Ouro Branco (Br.)
Ouro Fino (Br.) - ver Comentº
Ourolândia (Br.)
Ouro Preto (Br.)
Ouro Verde de Minas (Br.) - ver Comentº
Penacova (?)

Praça de Obradoiro (Gz. - Santiago) : as interpretações a que o nome desta praça se tem prestado, desde "estaleiro das obras" (da Catedral Medieval) até "lugar onde se realiza ou completa a Obra Alquímica" ou Obra d'Oiro...

Prata (Br.) - ver Comentº
Pratinha (Br.) - ver Comentº
Pratópolis (Br.) - ver Comentº
Rua da Prata
Rua do Ouro
Rua dos Azevicheiros (Gz. - Santiago)
Rua dos Ourives
Rua dos Prateiros (Gz. - Santiago)
S. Pedro da Cova
Tresminas




.........................................................
(*) não é topónimo exclusivo de lugar de mineração






11 comentários:

D'Noronha disse...

A volta do 'Viajante'... Bem vindo.
Lá pelas minhas terras (Minas Gerais) existem muitas cidades com nomes minerais:
Ouro Preto, Ouro Branco,Salinas,Pedralva,Esmeralda,Diamantina,Cristália,Turmalina, Pratinha, Pratápolis, Prata, Ouro Verde de Minas, Ouro Fino,Ferros, Crisolita, Conceição dos Ouros, Argirita, Lavras...

Grande abraço.

o viajante disse...

Obrigado. Vou regist(r)ar. Mas o post não terminou. É só o princípio...Aquele abração

Manuel Anastácio disse...

Li ainda em várias fontes que Abrantes já foi conhecida pelos Visigodos como Aurantes - o que, creio, estaria ligado com a extracção de ouro das areias do Tejo.

o viajante disse...

pois... o problema é que, segundo os linguistas, de "Aurantes" resultaria "Ourantes" ou "Orantes", como o caso de "Ourense" (Gz.) - e Ourentã (Pt.)?.
a origem de "Abrantes", ainda incerta, terá que ser procurada em línguas anteriores ao latim.

Manuel Anastácio disse...

Com todo o respeito pelos linguistas: conheço bem o linguajar das gentes de Abrantes e, aplicando as leis de derivação fonética às particularidades do sotaque da região, Aurantes daria simplesmente Arantes. Aurantes só daria em Ourantes num contexto mais lato (o mesmo de que deu ouro em português e daria simplesmente ôro nesta região tão "comedora" de vogais - o que não acontece na Galiza, onde o fenómeno é contrário: há a tendência para acrescentar vogais). Por mim, vou pela teoria de Aurantes mesmo... :)

Manuel Anastácio disse...

Já agora... Ainda não tive tempo de verificar se já falaste dos "Carvoeiros" - que, por acaso, também pouco devem ter a ver com "Carvão"... Mas essa é discussão para depois...

o viajante disse...

...mas pode ser. não há certezas nesse topónimo "Abrantes".

quanto a Carvoeira, Carvoeiro, Carvoeiros, tens toda a razão. a raiz "karr-" indica a presença de "pedras".
já falei nisso em vários posts. no "Cabo Carvoeiro", na "Carvoeira" em Penacova, etc., mandam as pedras, não o carvão

ars longa disse...

Seja benvindo o regresso de férias de O Viajante

Jo Lorib disse...

Como o D´Noronha já citou todos ,só tenho um interessante (e moderno):
Alumínio, nome de um município do estado de SP. Abraços

o viajante disse...

obrigado pela achega.
aquele abraço

Capeloso disse...

Mais minas:
Argenteiro (Bérzio).
Estào a falar aqui dum suposto "Ourantes" que na Galiza existe (Punxim, Ourense).
Obrigado.