sexta-feira, 18 de maio de 2007

Topónimos Galego-Portugueses e Brasileiros - Letra S (2)


(base de dados resultante de recolha pessoal. não está autorizada a sua utilização sem autorização expressa do autor)


Seb- a Sez-

Sebal Grande –
Sebolido –
Secarias –
Seda –
Sedas –
Sedielos – ver "Santa Marta de Sedielos”
Segade –
Segadães –
Seganho –
Segirei –
Segura – terra de um senhor romano chamado “Securus”
Seia – cf. “Siena” (It.)
Seiça –
Seide – o mesmo que “Ceide”
Seidões – povoação de gente vinda de “Seide”
Seirós –
Seixal (Pt. e Gz.) –
Seixas (Pt. e Gz.) –
Seixe - hidrónimo. ver "Rio Seixe" e "Rio Odeceixe"
Seixo Alvo –
Seixo Amarelo – pleonasmo: “seixo-pedra”
Seixo da Beira –
Seixo de Ansiães –
Seixo de Manhoses –
Sela – ver “Cela”
Selavisa – ver “Cela”/“Sala” / “Saa” / “Sá” e “Vis…”

Selga - hidrónimo. em "Ribeira da Selga". do grupo semântico e linguístico "Sar"/“Sil”/”Sul”

Selhariz –
Selho - pronunc. “Seilho”. hidrónimo do grupo "Sar"/"Sil"/"Sul"
Selores –
Semeira – o mesmo que “Cimeira”?
Semide –
Semideiro –
Sempre Noiva – graf. correcta desconhec.
Sendas –
Sendim –

Senhora da Abadia – a da nascente da Ribeira da Abadia. segundo a lenda, por mais que a quisessem “levar para baixo” (Abadia), ela “voltava sempre para cima” (o seu lugar pagão)

Senhora da Barca –
Senhora da Boa Morte –
Senhora da Cabeça – lugar de um culto pagão dos lugares cimeiros (“cabeça”)
Senhora da Esperança –
Senhora da Fonte –
Senhora da Glória –
Senhora da Graça –
Senhora da Guia –
Senhora da Hora – lugar de um culto pagão da maternidade (parto)
Senhora da Lapa –
Senhora da Lapinha –
Senhora da Oliveira –
Senhora da Peneda – Senhora da Penha –
Senhora da Ribeira –
Senhora da Rocha –
Senhora da Saúde –
Senhora da Veiga –
Senhora da Vitória – ver “Nª. Sª. da Vitória”
Senhora das Preces –
Senhora de… – povoado ligado a um ancestral culto feminino
Senhora de Anamão –

Senhora de Porto d’Ave” – lugar de um culto pagão da vida florescente. O rio Ave sai do seu trajecto montanhoso e escarpado e entra numa fértil planura, veiga ou várzea, onde pode ser atravessado (“porto”).

Senhora do Bom Caminho –

Senhora do Leite – lugar de um culto pagão da maternidade (amamentação). Em alguns casos trata-se da continuidade do culto de Ísis, que, por sua vez, havia dado continuidade a um culto anterior da maternidade. A nutrix.

Senhora do Nazo –
Senhora do Ó – lugar de um culto pagão da maternidade (gravidez)
Senhora do Pilar –
Senhora dos Prazeres –
Senhora das Preces –

Senhora das Vitórias – cristianização do culto da Victoria romana. ver “Senhora da Vitória”

Senhora do Sameiro –
Senhora do Socorro –
Senhora do Viso –

Senhor da Pedra – local sagrado dedicado ao culto de um numen que "habita" uma pedra

Senhor da Serra – local sagrado dedicado ao culto de um numen protector que habita uma serra. na Serra de Larouco havia o culto a “Laroco” ([Senhor] da Serra). ver também “S. Macário”

Senhor das Almas –
Senhor de... - povoado ligado a um ancestral culto masculino
Senhor de Matosinhos –
Senhor do Álamo –
Senhor do Bonfim –
Senhor dos Esquecidos –
Senhor dos Perdões –
Senouras –
Senra – terreno de semeadura, seara. O mesmo que “serna”
Sepins –
Sequeira –
Sequeiro –
Sequeirô – diminut. de “Sequeiro”
Serafão –
Serapicos –
Sergudo” – ver “Sargudo"
Serna – terreno de semeadura, seara
Sernache – “Serna” + diminut. desc.: “pequena serna ou senra”
Sernache dos Alhos – ver “Alho”, “Alhões”, “
Alhos Vedros -
Sernache do Bonjardim – style="text-align: justify;">
Sernada – terra de semeadura: “serna” + aumentat. “ada” “
Sernadela – diminut. de “Sernada”
Sernancelhe –
Seroa –

Serol - hidrónimo. do grupo "Sar"/"Sarela"/"Sil"/"Sor". ver “Sirol”

Serpins –
Serra – nome de serra sem outra designação
Serra Amarela –
Serra da Aboboreira –

Serra da Boa Viagem – designação dada por pescadores. tem a capela da Sr.ª da Boa Viagem

Serra da Cabeça Alta – pleonasmo evidente
Serra da Gardunha –
Serra da Lapa –
Serradas da Freixiosa –
Serra de Bidoeiro -
Serra d’El-Rei –
Serra de Famalicão –
Serra de Meira – cf. “Serra de Muro”

Serra de Muro – cf. “Caramulo”, Marão”, “Meira”, “Mourão”, “Moura”, “Mula”, “Moure”

Serra de Muros – ver “Serra de Muro”
Serra de Sendim da Serra –
Serra do Buçaco – ver “Buçaco”
Serra da Canda” (Gz.) – ver “Canda”
Serra da Estrela – ver “Estrela”
Serra da Gralheira –
Serra da Peneda – ver “Peneda”
Serra de Larouco” – ver “Larouco”
Serra de Malcata –
Serra do Soajo – ver “Soajo”
Serra do Porco –
Serraque –
Serrazes –
Serrazola - , Ribeira de –
Serro da Portela – o mesmo que “Cerro da Portela”. “Serro” é preferível a “Cerro”
Serrucho –
Sertã” – hidrónimo: cf. “Cértoma”
Servas –
Serzedelo” – diminut. de “Sarzedo”

Sesimbra – termin. em “briga”: “fortaleza dos…?” anteriormente grafada como “Cezimbra” e “Sezimbra”. cf. “Setúbal”: “…polis”? a hipótese mais provável é que se trate de “Cempsi+Briga”, a fortaleza da tribo dos Cempsi que habitava a região

Sesmaria -
Sesmarias –
Sete Rios –
Setiais –
Setil –
Setúbal – parecenças linguísticas com “Sesimbra”.
Sever - hidrónimo. em "Rio Sever"
Sever do Vouga –
Sevilha – desc. líng. semita: “lugar fundo e plano”
Sezelhe –
Sezimbra” – antiga grafia de “Sesimbra"

3 comentários:

sandinus disse...

É muito interessante esta base de dados.
Porque pode etr interesse escrevi sobre Sendim e penso que lhe pode se útil.
www.sandinus.blogs.sapo.pt

Calécia disse...

Fala em Seixo Amarelo como pleonasmo, o que significa que Amarelo é o mesmo que pedra. Qual a relação? Ainda para mais há um lugar, em Lavadores (Gaia), designado Pedras Amarelas. Lembrei-me imediatamente dele e se poderia ter uma relação semelhante de pleonasmo.

o viajante disse...

Dois belissimos contributos. Obrigado.
Quanto a "Pedras Amarelas" é justamente o que eu penso: um pleonasmo. Já tratei disso noutro post ("Há muitas Marias na Terra"). E penso que "Lavadores"(lavadòres) significa exactamente o que lá está: penedos.
Quanto à Base de Dados, bom, isto é apenas o esqueleto, os ossos. Lá mais para a frente, haverá novidades sobre o que farei desta recolha.
Um abraço aos dois.