domingo, 3 de fevereiro de 2008

cidade da Horta

embora situada na "ilha azul", assim chamada pela quantidade de hortênsias que bordejam as estradas e caminhos do Faial, a cidade da Horta não deverá o seu nome às hortênsias nem à fertilidade hortícola dos seus terrenos. por uma daquelas coincidências em que a Toponímia é fértil, o seu nome, ao que parece de origem antroponímica, acabou por lhe assentar que nem uma luva, ao ponto de o aportuguesamento do nome estrangeiro ter adquirido feição de substantivo. é a "Cidade da Horta" ou " a Horta".
o povoamento da ilha do Faial, onde a cidade se situa, iniciou-se em 1466 quando o flamengo Joss van Hürter, ou van Hurtere, nomeado donatário da ilha pelo Infante D. Fernando, ali chegou acompanhado de cerca de mil homens, à procura de minas de prata e estanho. tendo-se mostrado infrutífera a pesquisa do minério, os colonos passaram ao cultivo das terras férteis da ilha, produzindo trigo, pastel e um pigmento extraído de líquenes.
e do flamengo Joss van Hurtere adviria o nome "Cidade da Horta".
a vinda desses povoadores flamengos está também expressa na Toponímia faialense através da freguesia de Flamengos, no concelho da Horta.
de van Hürter descendem os "de Utra", mais tarde "Dutra", um sobrenome tipicamente açoriano.
o facto de o nome "Horta" assentar tão bem às características da cidade e da ilha tem feito com que permaneça alguma controvérsia sobre a origem do nome da cidade. há quem defenda que a origem do nome é "horta" e não "hürter" ou "hurtere". seja como for, "horta" e "hurtere" fazem uma coincidência feliz.

2 comentários:

Gundibaldo disse...

Há ainda a reportar nesta cidade a zona da "Espalamaca", elevação e cabo cujo nome se deve à expressão flamenga "spelk maker", de cujo significado já vi várias interpretações.

Abraço

Gundibaldo

o viajante disse...

obrigado pela achega.
um abraço