segunda-feira, 25 de setembro de 2006

O Fracasso de Vila de Rei



de acordo com notícia do Sol (p. 40 e 41, pdf), dói-me ter de informar frequentadores e amigos deste blogue que o primeiro rebento do projecto de Vila de Rei sofreu abortamento espontâneo, por má qualidade da matriz. não sobra nada, só desadaptação, tristeza, fantasias perdidas e lágrimas que cheguem. não sei que novos filhos vão querer nascer de um projeto assim.

quando a esmola é muita ou a banana é muita, pobre sabido desconfia e macaco avisado também.
amigos, venham do jeito que costumam vir, não embarquem em navio iluminado que apareça por aí. pode ser pirata. pode ser negreiro. talvez a nave dos loucos... pode ser... sei lá o que pode ser!

...mas eu também acreditei...




6 comentários:

Manuel Anastácio disse...

Vila de Rei tem demasiadas pedras. É terra estéril. Um umbigo duro para Portugal.

o viajante disse...

...é isso tudo. pedras no chão e nas cabeças.
...mas o pior é que,de ambos os lados dessa história, ninguém leu os manuais.

Jo Lorib disse...

Não deu para ver o link do Sol, mas pelo jeito (e pelo post no blogue do Manuel), coisa boa não é. Não nos querem de volta, pois.

o viajante disse...

bom, Jo, o caso não é não quererem os brasileiros de volta. só uns deprezíveis 0,0..% pensarão isso. o que se passa é que ninguém leu os manuais, nem o ABC do Imigrante nem o Manual do Emigrador. certo que nenhum deles está escrito, mas algumas páginas são tão óbvias...que se escreviam sozinhas
...por isso, estou a pensar recolhê-las e publicar aqui.
pode ser que dê resultado

o viajante disse...

começo por aqui:

1- emigrar sozinho;
2-uma mala pra um é muito maior que mala pra quatro;
3-um, sozinho, junta mais dinheiro que três;
4-um, sozinho, se não acerta volta pra trás;
5-um, sozinho, cabe em meio quarto e paga meia renda, uma família pode não caber numa casa;
6-perguntar sempre quanto vou ganhar e quanto vou gastar, porque a diferença de câmbio é muito enganadora;
7-perguntar sempre quanto tempo preciso trabalhar pra ganhar o que prometem;
8-colher informações do local de destino, porque a fantasia faz o destino demasiado bom, sobretudo se leva a família;
9-saber onde vai ficar instalado: será que tem tudo ou que falta tudo?;
10- vá, indague, inspeccione, experimente: quando tudo estiver preparado e estável, chame a sua família.
...
...
...
em Vila de Rei não foi nada assim...
a quem pertence o cérebro iluminado que projectou este fracassão?
um abraço, Jo
deste Viajante

o viajante disse...

quanto ao SOL,Jo, vá por aqui
http://sol.sapo.pt/
procure de lado Edição Impressa.
siga aé às páginas 40 e 41
um abração