quinta-feira, 9 de novembro de 2006

Talassotoponímia ou Toponímia Marítima


talassotoponímia refere-se aos nomes relacionados com o mar (grego thalassa: "mar"). são, pois, nomes que foram postos por quem fez do mar a sua terra e do barco a sua habitação primeira.
os marinheiros são gente dura, testada em tormentas e perigos, que sempre dependeu, ou julgou depender, dos favores e dos caprichos dos deuses. por isso, nomes e nomes de deuses e de santos foram dados a cabos, ilhas, aldeias, vilas e cidades da beira-mar.




Açores - em Portugal Continental, "Açor" e "Açores" são orónimos, nomes de serras ou lugares elevados. não haverá razão para que o nome do arquipélago tenha origem diferente. já me referi ao assunto. os milhafres e os açores ficam muito bem nas bandeiras, mas encaixam mal na Toponímia.


Abrolhos (Br.) - ver Comentº. de Jolorib
Albufeira - do árabe. significa "lago", "lagoa", "enseada estreita".
Angra - pequena enseada. praticamente o mesmo que "Calheta"
Angra do Heroísmo
Angra dos Reis (Br.)
Angrinha

Árvore - já me referi a este topónimo, a que julgo corresponder o significado de "porto"

Bahia (Br.)
Baía
Baía de Guanabara (Br.) - é um pleonasmo: "baía de baía"
Baía de Todos os Santos (Br.)
Baiona (Gz.)

Berlenga - são mais as hipóteses que as possibilidades. tal como "Estelas" e "Farilhões", cada qual na sua língua original, deverá referir-se ao carácter rochoso do pequeno arquipélago à vista de Peniche

Berlengas - ver "Berlenga"

Brasil - a tese do "pau-brasil" tem o valor que tem. já me referi ao assunto. penso tratar-se de um talassotopónimo - o que, fazendo embora mais sentido, tem, também e evidentemente, o valor que tem. na Ilha Terceira, junto à cidade de Angra do Heroísmo, existe o Monte Brasil

Buarcos - (?)
Cabedelo - diminutivo de "Cabo"
Cabo
Cabo Corrubedo (Gz.)
Cabo da Nasa (Gz.)
Cabo da Nave (Gz.)
Cabo de Estaca de Bares (Gz.)
Cabo de Home (Gz.)

Cabo de Sagres - "Sagres" reproduz a fonética meridional de "Sacros", termo com que os cartagineses designavam o Algarve e a Andaluzia

Cabo de Santa Maria (Pt. e Br.)
Cabo de São Roque (Br.)

Cabo de São Cibrão (Gz.) - também grafado "Cabo de San Cibrán". "Cibrão"/"Cibrán"/"Cibrao" são formas evolutivas de "Cipriano"

Cabo de São Vicente
Cabo Espichel

Cabo Fisterra (Gz.) - todos os cabos são finis terrae, lugares "onde a terra se acaba e o mar começa". mas uns são mais finisterra que outros. na Idade Média, os peregrinos de Compostela terminavam a sua Peregrinação em Fisterra, para assistirem à "morte do Sol"

Cabo Sardão - este nome "Sardão" está relacionado com "Sardinheira" (Gz.) e "Sardenha". já me referi a este assunto. para uma informação mais completa, ver também os Comentários

Cabo Verde

Calheta - é um diminutivo. significa uma "pequena calha" ou "angra pequena"

Cambados (Gz.) - faz parte de uma série de topónimos galegos e portugueses com base na raiz celta comb-/camb-: "curvo". refere-se a "baía"?

Catoira (Gz.) - nome pré-romano, de significado ainda obscuro. situada na Ria de Arousa, junto à desembocadura do Rio Ulha, Catoira foi até ao séc. XVI um lugar estratégico de defesa de Compostela. está muito ligada às invasões normandas dos anos 1000, de que ainda se cultiva a memória, como a realização da Romaria Víquingue.

Corcubióm (Gz.) - tamém grafado "Corcubión". do céltico "corcu" (círculo)+"beón" (lago): "baía redonda"

Costa da Morte (Gz.) - esta região de finis terrae era já conhecida por "região da morte" ou "região da desgraça" (Dutika Mere) pelos antigos gregos. é um nome duplamente merecido: num sentido, é a região onde o sol mergulha diariamente no Hades; num sentido mais literal, é uma região de naufrágios e desgraças marítimas, como o recente naufrágio do Prestige.

Coz - povoação perto de Alcobaça, o seu nome é de origem desconhecida. pode ser um talassotopónimo, se tivermos em conta que se situa no extremo interior de uma antiga ria. não sendo de admitir uma relação com a ilha grega de "Cós", como alguém aventou, já será admissível uma relação com "Côja", que, aliás, é um hidrónimo

Enseada (Pt. e Br.)
Enseadinha (Br.)

Ericeira (Pt. e Br.) - os topónimos brasileiros com este nome são transposições da Ericeira portuguesa. não conheço explicação plausível para este topónimo, que, no entanto, como "Lavadores", "Leixões", "Pedrógão", "Moel", "Peniche", "Cascais" e outros, terá que ver com o carácter pedregoso da costa.

Espanha - muito se tem tocado na corda fenícia isephanim, uma verosímil (*) mas ridícula "Ilha dos Coelhos", que não teria qualquer paralelo noutro lado. tem, porém, o mérito de atribuir um significado talassonímico a esta palavra antiquissima. sob a forma Hispania, os romanos adaptaram ao latim uma designação anterior. é possível que exista um parentesco linguístico e semântico entre "Hispania" e "Hispalis" - o antigo nome de Sevilha

Estarreja - topónimo de origem obscura. tem ressonâncias euskera, como Biarritz

Estelas - ver "Berlenga"

Faralhons (Gz.) - também grafado "Os Farallóns". são pequenas ilhotas situadas defronte do Cabo de São Cibrão, no concelho de Cervo

Farelhão - penedo alto e estreito que emerge do mar
Farilhões - ver "Farelhão"

Foz - a palavra "foz" significa boca (em inglês:mouth, como Portsmouth, Plymouth).

Ilha de Diu (Índia, antiga Índia Portuguesa) - é um pleonasmo, já que "Diu" significa "ilha"

Ilha de Sálvora (Gz.) - na boca da Ria de Arousa
Ilha de Santa Catarina (Br.)
Ilha de Santa Luzia (C.V.)
Ilha de Santa Maria
Ilha de Santiago (C. V.)
Ilha de Santo Antão (C. V.)
Ilha de São Jorge
Ilha de São Miguel
Ilha de São Nicolau (C.V.)
Ilha de São Tomé (S.T.P.)
Ilha de São Vicente (C. V.)

Ilhas Cies (Gz.) - salta à vista a semelhança com "Skye", ilha das Hébridas, Escócia

Ilhas Ons (Gz.) - esta designação parece estar relacionada com o meio aquático. não admiraria que fosse um pleonasmo, daqueles em que a toponímia é tão rica

Ilhas Sisargas (Gz.)
Ilha Terceira

Leixão - ver "Leixões"
Leixão da Cruz
Leixões - são pequenos recifes
Moel - ver "São Pedro de Moel"
Muel - ver "São Pedro de Moel"

Nazaré - a "Senhora da Nazaré" é o avatar de uma antiga deusa mediterrânica (fenícia?) protectora dos navegantes. é um culto muito difundido na costa portuguesa a sul do Cabo Mondego.

Ovar - o termo "vareiro"/"vareira", para os habitantes de Ovar e para designar a costa entre o Porto e Aveiro, bem como o termo "varina", para designar as vendedeiras de peixe, parecem indicar que "Ovar" está por "O Var".

Peniche - do céltico "pen-" (rochedo) + "iche" ( grande? muitos?). tendo em conta que Peniche foi uma ilha em tempos recentes, será a continuidade semântica e geográfica das actuais Berlengas. para os marinheiros, seria o recife maior desse conjunto. "Peniche" tem semelhanças e parentesco linguístico com "Carriche" [de "karr-" (pedra)+"iche": carregal, pedregal]

Ponta
Ponta Delgada
Ponta do Sol
Ponta Grossa (Br.)
Ponta Negra (Br.)
Pontinha
Portimão
Portinho
Porto
Porto do Som (Gz.)
Porto Novo
Porto Santo
Porto Seguro (Br.)
Praia
Praia da Vitória
Quiaios - já me referi a este assunto
Quimbres - ver "Quiaios"
Quinhendros - ver "Quiaios"
Recife

São Pedro de Moel - também grafado "São Pedro de Muel". origem pré-romana. este topónimo parece relacionado com as palavras "molhe", "mola", "moer" (moinho, moleiro, molar). em qualquer dos casos, com pedras. o local é testemunha de uma catástrofe geológica que atingiu a costa hoje portuguesa há uns bons milhões de anos, daqui até Peniche e Ericeira: o rasgão planetário que afastou a Europa da América do Norte.

Sardinheira (Gz.) - também grafada "Sardiñeira". ver post
Sines - ao que se julga, é a fonética meridional do latim sinus, "baía"
Terra Nova - que os ingleses traduziram por New Found Land


..................................................
(*) - não tão verosímil assim. para quem navega no Mediterrâneo de leste para oeste é impossível confundir a Península Ibérica com uma ilha. se os fenícios a confundiam com uma ilha, que haveriam eles de dizer da Grécia e da Itália...


9 comentários:

homedareia disse...

as ilhas cies, também são conhecidas como ilhas sicas, que se calhar tem mais semelhança com "Skye", até.
pode ser?

abraços

o viajante disse...

olá, homedareia!
a Skye, terra da melhor "água da vida" (whisky), dizem que se refere aos scitas, um povo nórdico. não sei. creio que será outra coisa e que essa coisa está tamém em Cies (Scies?).
"Sicas" fica no mesmo campo de possibilidades.
na verdade não encontrei mais nada sobre o assunto
aquele abraço
(volta sempre)

Calidonia disse...

Angra devém da raíz ank-, como en Ancos, Ancoradoiro (Ansede mesmo)? Na Galiza há muitos Ancos, quer de mar quer de terra, os máis conhecidos na costa norte perto de Ferrol (Monte Ancos, Trasancos, Bisancos) mas também na montacha lucense, como em Ancares.

Baiona faz todo o sentido para uma baía, mas também há Baio, com o significado de branha ou gândara (terreno inundado).

Quanto a Ons estou quase convencido do que se diz aquí.

o viajante disse...

obrigado pelo enlace.
não lhes ficaria mal aos Amigos do Homem citar a fonte de onde colheram a sabedoria.
será um problema do Creative Commons?
ou há algum problema com a abertura do link?
creio já ter tido acesso a essa discussão, talvez no Portal Galego da Língua, e lembro-me que o meu blogue era citado e se falava também de Ons. não é o caso aqui.
aquele abraço desde Coimbra

o viajante disse...

...já encontrei o enlace do PGL, de que falava no comentário anterior.
é uma discussão interessante.
um abraço para Calidonia.


entretanto, aprendi que o blogger beta permite fazer links nos comentários, o que é bom

Jo Lorib disse...

Olá, finalmente alguma utilidade para o Beta Blogger, viva.
Quanto ao post, nenhum reparo, já venho comentando nas postagens anteriores, apenas gostaria de acrescentar o topónimo mais marinheiro que conheço : ''abrolhos'', para rochedos na linha d'água, existe no Brasil e em outros lugares.Abraço

o viajante disse...

obrigado.
continue usando o meu e-mail
aguardo resposta
abraços dese Coimbra

Capeloso disse...

Sobre as Ilhas Sies:
Alguns pensam que chamar-lhes "Cies" (leia-se com som z de Valhadolid) às ilhas Sies é uma ultracorreçào, devida à censura que a pronúncia seseante teve e tem.
Como exemplo a isto, Redes foi um dos últimos lugares seseantes na ria de Ares, algumas famílias marinheiras da ria ainda falam pelo ese. Variados microtopónimos estam ultracorrigidos: o caso da praia de "Zopazos" (leia-se como em Valhadolid) assim nomeada, quando o seu verdadeiro nome seria é ainda é para alguns "So-paços", arriba do cantil há restos de palacetes romanos.
Houve zonas que perderam completamente o seseio quando foi catalogado como presente no 1942 (Zamora Vicente), por exemplo: Mezonzo.
O significado do topónimo salta á vista Mesom-so.

Sobre Porto do Som:
Há também quem pensa que a sua verdadeira origem está em "Poto de opçom", Porto d'oçom.
Porto opcional ao de Noia na antiguidade.

Obrigado.

Capeloso disse...

Olá.
Uma explicaçào a Catoira:
Em Catoira estào as Torres d'Oeste, umas torres defensivas para vigiar o passo rio Ulha arriba. Discute-se se a origem de "Oeste", é pela sua posiçào, ao oeste de Compostela, cidade que defendiam. Alguns baseando-se em textos antigos (Mela) que falam das "Turris Augusti, derivam o seu nome daí: Agusti, Agoste, Aoste. Na época medieval eram chamadas "Castellum Honesti" ou "Castrum Honesti", e de Honesti a Oeste pouco há.
Finalmete dizer que as Torres, mais que defensivas eram de vigia, de zelar, de catar.
Daí poderia sair o nome de Catoira, lugar desde onde se cata.
Obrigado.