domingo, 30 de outubro de 2005

O Topónimo "Brasil"

deixem-me ser um pouco heterodoxo. na verdade, sempre ouvi contar outra estória sobre a origem da palavra Brasil... mas é que não tem piada e se calhar nem está certa.
seja como for, sempre os nomes que botaram ao lado de lá tiveram seu quê de mistério. vocês acreditam em mistérios?
o primeiro nome do Brasil foi Terra de Vera Cruz . quer dizer: "terra da verdadeira cruz". porquê verdadeira? será que havia outra cruz e que era falsa? havendo uma falsa, só podia ser a mais conhecida (*); de outro modo pra quê explicitar o óbvio?
e quanto a Brasil: não é que na Ilha Terceira, em Angra do Heroísmo, há um Monte Brasil? podem contar todas as estórias a respeito disso, que eu não vou acreditar.
o que há entre Brasil e Monte Brasil? ambos ficam além, a partir deste lado do mar. e daí?
daí, os Celtas da Irlanda, muito antes do achamento da América, acreditavam que do lado de lá do Mar Oceano havia uma grande ilha ocidental a que chamavam Bre'asil.
para remate, voltando a onde comecei, imagino que a estória do "pau brasil" esteja invertida: que é o pau que deve o nome ao Brasil e não o Brasil que deve o nome ao pau.


sei que vão dizer que escrevi esta postagem com erros. é do jeito que eu sei que leram o meu blogue.
.....................................................

(*) a cruz celta, claro...

6 comentários:

Jo Lorib disse...

Quem batizou estas terras como "Vera ou Falsa"certamente ja imaginava o que ela iria virar...e agora falando serio,creio que "brasil" se refira a brasa,da cor de brasa,vermelho,e por extencao o por do sol,o oeste.Existe um Parsifal de 1100+- que fala de "brasil",e as proprias lendas do ciclo medieval de cavalaria falam em uma terra a oeste.Creio que o nome estava pronto,so faltavam as terras.

o viajante disse...

Você disse tudo. "O nome já estava pronto, só faltavam as terras". Era justamente isso que eu queria indicar. Para ser ainda mais preciso,poderia dizer: "O nome já estava pronto e as terras também, só faltava ir lá" ("vir cá", para você.
Aquele abraço para S. Paulo.

ars longa disse...

Importa-se que faça um link para este blog a partir de http://imprompto.blogspot.com/
que estou agora a começar?

o viajante disse...

Claro que não me importo.Gostaria até de fazer o mesmo com o seu blogue, que é muito bom. Afinal, precisamos de manter o contacto, não é? A minha abordagem e a sua são complementares.

Paulo Brabo disse...

Olha só o que me reserva a rede, um uma alma perguntadora e impenitente que abraçou o ofício de buscar a origem das palavras que dão nomes aos lugares. E como se não bastassem essas impiedades, cometeu ainda um temerário link para minhas próprias obsessões.

Estou fascinado pelo seu sáite e por suas observações, ó viajante. Sou grato à sábia e cega Rede que uniu nossos caminhos.

Quanto ao Brasil, o batizado definitivo deve estar mesmo ligado à associação com braseiro - local de chamas eternas. Desembarcando no calor inverossímil do Rio de Chaneiro e testemunhando selvas fechadas, montanhas à Doré e impenitentes almas nuas dançando ao redor dos fogos, o mais distraído dos portugueses não poderia ter deixado de concluir que havia chegado ao círculo mais externo das terras infernais.

Todos os nomes são premonitórios, como se sabe.

o viajante disse...

uáu! chegou aqui! benvindo!
obrigado pela visita e pela sua ironia impagável