terça-feira, 6 de dezembro de 2005

Barcas, Barcos e Barquinhas

este grupo de topónimos encontra-se largamente representado em Portugal e na Galiza, sendo também vulgar noutras regiões da Península Ibérica (veja-se Barcelona, antiga Barcino ).
aparece em lugares ribeirinhos, propícios à travessia a vau ou através de pontes. o facto de não ter uma raiz indo-europeia, seja latina ou germânica, e parecer muito mais um grupo de topónimos proto-euskera, com um significado próximo de "veiga", "ribeira", "lugar ribeirinho", aponta para uma longa antiguidade desses povoados. em muitos desses lugares há uma zona de acostagem para pequenas embarcações.
de certo modo, pode tratar-se do correspondente ao inglês "Ford".
este topónimo, com a série de homofonias entre várias línguas e a sua localização presta-se a lendas sobre barcas que cruzavam o rio no tempo em que os animais falavam.

A Barca (Gz.)
Albarquel
Barca
Barca da Esteveira
Barca d'Alva
Barcadas
Barca da Trofa
Barca do Concelho
Barca do Lago
Barca do Loureiro
Barca do Mondego
Barca do Pêgo
Barcaia
Barca Nova
Barcarena
Barcaria
Barcegueiras
Barceiro
Barcel
Barcela
Barcelinhos (diminut. de Barcelos)
Barcelos (em analogia com outros topónimos em -celos: gente vinda de A Barca ou de O Barco?)
Barceosa
Barco
Barcoa
Barconha (terra de gente vinda de O Barco?)
Barcouço (?)
Barcoula
Barqueiro
Barqueiros (gente vinda de A Barca, ou de O Barco de Valdeorras?)
O Barco de Valdeorras (Gz.)
Ponte da Barca (aqui a Barca é anterior à Ponte)
Rua da Barca
Vila Nova da Barca
Vila Nova da Barquinha


Nota: os topónimos brasileiros Barcarena e Barcelos são transposições dos topónimos portugueses por gente possivelmente oriunda desses locais


2 comentários:

Jo Lorib disse...

Caro amigo Viajante.
Não tenho comentado mas acompanho sempre seu blogue com interesse.
Neste topico no entanto não consegui compreender bem se o topônimo se refere a barco ou rio.Por favor me forneça mais dados,tenho interesse por este tema desde o primeiro comenterio que fiz aqui .Obrigado e um abraço.

o viajante disse...

É possível que o caro amigo Jo Lorib tenha lido uma versão anterior do artigo. Penso que agora está mais claro que "Barco", "Barca", "Barquinha", etc., se referem a lugares junto de rios, onde era possível fazer várias coisas, como acostar um barco ou uma barca (uma coincidência linguística...), passar a vau, pescar, enfim, um lugar ribeirinho, ou "ribeira". Mas é um tema bem difícil, porque há homofonias inter-línguas para todos os gostos, desde o fenício até ao árabe.
Aquele abr.