segunda-feira, 7 de novembro de 2005

Designações Erradas na Toponímia Portuguesa

algumas designações toponímicas de Portugal Continental, sobretudo as que se referem a Regiões ou troços de rios luso-espanhóis, carecem de revisão, pelos erros que representam e pela confusão que estabelecem com as designações espanholas. algumas dessas designações já estarão irremediavelmente consagradas pelo uso, outras não trarão grande mal ao mundo se forem corrigidas.
noutros tempos, em que Espanha e Portugal quase não se conheciam, talvez ninguém desse pelo erro, mas agora, que são dois Estados da União Europeia sem fronteiras internas, é bem difícil não topar os erros e não descobrir onde está o equívoco.
no que toca aos rios, chama-se "Alto..." ao troço que corre em altitude, a partir da nascente ; "Riba..." ao troço que corre entre vales e gargantas, mais ou menos profundos - as "arribas"; e "Baixo..." ao troço final, mais ou menos plano, que segue até à foz.

assim, vejamos:

"Alto Minho" (que é o "Baixo Minho" galego, a designação correcta. o verdadeiro "Alto Minho" situa-se na Província de Lugo)

"Alto Douro" (na realidade é "Riba Douro". o verdadeiro "Alto Duero" situa-se a montante de Burgos)

"Baixo Minho" (na realidade é "Vale do Ave")

"Ribatejo" (na realidade é "Baixo Tejo". o verdadeiro "Riba Tejo" situa-se entre as Portas de Ródão e Almourol)

"Vieira do Minho" - ver "Topónimos Viários"

4 comentários:

Jo Lorib disse...

Ola amigo viajante , aqui estou de volta que a "brabeza" passa rapido e a vontade de provocar é maior.
Eu sempre adimirei o inverso , i é ,os toponimos certos de Portugal como Alentejo e Trás-os-Montes,que aqui na minha terra receberiam um nome indio qualquer(até poderiamos tentar imagina-los)mas não teriam a mesma precisão e acho que sua colocação é correta em vista da UE.

o viajante disse...

benvindo a bordo! é claro que também posso ir por aí, mas tinha que falar de um Alto Minho, que afinal é Baixo Minho.
as trocas de nomes não são só essas. o "Baixo Minho" aqui, na realidade é o Vale do Ave...
agora vou viajar uns dias. recolher mais informação e levar a vida numa boa. afinal, a vida são dois dias e o carnaval são três. e eu já vou a meio

Anônimo disse...

Não será que o nosso Alto Minho não tem nada a ver com o rio, mas se refere à parte norte da província do Minho (entre o Minho e O Lima, enquanto que o baixo Minho se refre à parte da província na margem esquerda do Lima?

E igualmente o Ribatejo não será o território arriba ( a norte) do Tejo, tal como Ribad´ave e outros Ribas por aí?

o viajante disse...

o problema dos "anónimos" é não se saber com quem se fala. mas vamos ao que interessa. essa coisa do norte estar "para cima" e o sul "para baixo" é uma convenção recente. pelo menos até ao séc. XVI era costume ou convenção o oeste estar "para cima" e o leste "para baixo".
e o "riba" associado ao trajeto de um rio nada tem a ver com cima nem com norte. refere-se á parte do trajeto do rio entre arribas, ou seja, entre vale abrupto ou fechado.
se conhece Riba d'Ave não pode dizer o que diz.