sexta-feira, 30 de junho de 2006

Topónimos Terminados em "-im"/ "-ín"





estes topónimos indicam também que o local foi pertença de um senhor, cujo nome aparece no genitivo. a terminação "-im"/ "ín" indica um genitivo em "-ini", como é vulgar nos patronímicos italianos. linguisticamente falando, a maior parte destes topónimos não é de origem germânica.





alguns exemplos:

Abedim (Pt.) -
Aboim (Pt. e Gz.) - genitivo de "Abolin(u)". na Galiza aparece grafado "Abuín". origem linguística?

Abuín (Gz.) - ver "Aboim"
Aguim - de "villa aquilini": a quinta de Aquilino
Albín (Gz.) - ver "Alvim"
Alvim - genitivo de Albin(u). na Galiza é "Albín"
Amorim (Pt. e Gz.) -
Arentim - genitivo de "Arenti(u)", antropónimo de origem romana (?)

Badim (Pt.) - ver Padim
Baguim (Pt.)
Baguim do Monte (Pt.)

Bensafrim - não pertence ao grupo dos restantes. "Ben", em árabe, significa "filho de", aplicável a tribos. neste caso falta saber o que significa "safrim" e de que tribo ou povo se trata

Bermoim (Pt. e Gz.) - ver "Vermoim"

Bermuín ou Bermoim (grafia integracionista - gi) (Gz.) - ver "Bermoim" e "Vermoim"

Castro Marim (Pt.) -

Cedrim - pronúncia: "Cèdrim". genitivo de "Ceterin(u)". não parece de origem germânica

Constantim (Pt. e Gz.) - genitivo de "Constantinu" (Constantino), antropónimo de origem grega, que aqui chegou pelo latim. é um antropónimo cristão. graf. altern. (Gz.): Constantin

Donim
Fregim

Godim - genitivo de "Gut...", antropónimo germânico. pronúncia "Gudim"

Gondelim - genitivo de "Gondelin(u)", antropónimo germânico

Gondim - genitivo de "Gund(u)", antropónimo germânico. a pronúncia dominante é "Gundim"

Gontim - ver "Gondim"
Gudín (Gz.) - ver "Godim"

Gundín (Gz.) - ver "Gondim"

Lalim (Pt. e Gz.) - pronúncia: "Làlim". genitivo de "Llall". origem celta
Lalín ou Lalim (gi) (Gz.) - ver "Lalim"
Landim (Pt. e Gz.) - de "Nandin(u)". provável origem germânica
Landín ou Landim (gi) (Gz.) - ver "Landim"

Merelim
Mondim (Pt. e Gz.) - pode ser de origem celta e tamém germânica. de "Munds" (germ.)?, de "Mund-" (celta)? terá relação etimológica com "Mondego"?

Mondín ou Mondim (gi) (Gz.) - ver "Mondim"

Nandim

Padim (Pt. e Gz.) - genitivo de "Palatin(u)"? se assim for, deveria pronunciar-se "Pàdim" (de Palatini, Paadim), o que não oiço nem escuto

Sendim (Pt. e Gz.) - genitivo de "Sendin(u)", antropónimo germânico

Senhorim (Pt. e Gz.) - genitivo de "Senior", nome próprio. ver "Senhoriz", no post

Señorín ou Senhorim (gi) - ver "Senhorim"
Tadim - genitivo de "Tadin(u)". origem linguística?

Trevim - pronúncia: "Trèvim". não é genitivo de antropónimo. ver post

Valezim (Pt.)

Varzim - genitivo de "Veraci(u)": "Veracini" ou "Euracini", com "u" no valor de "v". não parece antropónimo germânico. a "Póvoa de Varzim" é, pois, um duplo genitivo: "Póvoa de".. "de Veracio". é um disparate dizer ou escrever "Póvoa do Varzim".

Verim (Pt. e Gz.) - pronúncia: "Vèrim". genitivo de "Verin(u)", antropónimo latino

Verín ou Verim (gi) (Gz.) - ver "Verim"

Vermoim - genitivo de "Ver-Mud(u)" ou "Bermud(u)". será um nome Vikking?

Vilar Torpim - "Torpim" é genitivo de um antropónimo (Turpino ?)

domingo, 25 de junho de 2006

Topónimos terminados em "-mil"



não seriam muitos, mas não há dúvida que vieram para possuir a terra. ao contrário dos romanos, que administravam territórios com a cobertura do poderio militar (sendo proporcionalmente poucas as villae, quintas ou fazendas de romanos de raiz), os novos senhores germânicos instalaram-se aqui para fazer da nossa terra a terra deles tamém. como senhores, é bom de ver. a toponímia galego-portuguesa não me deixa mentir: os "...ar", "...ães", "...ufe", "...ulfe", "...inde", "...ende", "...iz", e agora os "-mil", não serão milhares mas são realmente muitos. traduzem uma vivência rural, uma opção pelo campo em desfavor das cidades - onde os romanos vencidos tinham preferido viver até então. colapsam as "Bragas" e "Idanhas", desaparecem cidades, perde-se o fio à meada no Itinerário de Antonino. a vida retorna à terra-mãe, ao seio da natureza. as relações de poder de tipo administrativo passam agora para relações de poder de carácter ético e moral.
da língua deles, incompreensível a nativos e romanos (que lhes chamavam bárbaros, por causa do blá-blá inentendível que soltavam das goelas), restam estes topónimos no genitivo latino: "(propriedade) de f..."
aprenderam o latim, mas como os romanos já não mandavam para os corrigir, o latim deles, mais o dos nativos, deu em galego-português. e não está nada mal, ficou até legal. bem melhor que o inglês, que o diabo o fez (*).

alguns exemplos:

Argomil -
Bermil (Gz.) - de "Belmir", actual "Belmiro"
Candamil (Gz.)
Candemil (Pt.)
Castromil
Contomil (Gz.) - ver Contumil
Contumil - tem muitas variantes dialectais, em Portugal e na Galiza.
Contumilo - ver Contumil
Cregimil (Gz.) - ver Creixomil
Creixomil - possível origem germânica (?). de Cristemir(u)? de Crexemir(u)?
Enchemil
Fermil
Germil (Pt. e Gz.) - genitivi de "Gelmir"
Gondomil (Pt. e Gz.) - ver Contumil
Gontomil (Pt.) - ver Contumil
Guadramil (Pt.) - genitivo de um antropónimo germânico
Guntimil (Gz.) - ver Contumil
Guntumil (Gz.) - ver Contumil
Lantemil
Lentemil (Gz.) - ver Lantemil
Lentomil (Gz.) - ver Lantemil
Leomil - genitivo de "Leomir"
Leomir - ver Leomil
Quindimil (Gz.)
Saamil (Gz.) - ver Samil

Samil (Pt. e Gz.) - ver Comentº. (pronunc. "Sàmil"). genitivo de antropónimo germânico: "Salamiro", de "sala"+"mereis"

Sandomil (Pt. e Gz.)

Sangemil - genitivo de antropónimo germânico. aparece também sob as formas "Sanjomil" (Pt.) e "Sanjumil" (Gz.). não vai há muito muito tempo que vi o nome das termas de Lageosa do Dão grafado "S. Gemil"

Vermil (Pt.) - ver Bermil





...............................................................................................................
(*) tendo em conta que essa erva-daninha se tornou obrigatória nas culturas em Portugal desde a escolaridade básica, e que já ninguém é capaz de escrever coisa que se veja senão nessa espécie de língua, calcula-se que as próximas Comunicações de Ano Novo dos senhores Presidente da República e Primeiro Ministro sejam proferidas em Inglês, para poupar dinheiro ao Défice e evitar calinadas, pontapés na gramática e os inefáveis "controlos" e "impactes".

segunda-feira, 19 de junho de 2006

Topónimos Terminados em "-iz"



com este artigo termino por agora a minha incursão pelos topónimos que indicam a pertença do local a proprietários germânicos, durante o domínio godo ou suevo. com razão ou sem ela, muitos dos topónimos em "-iz" têm sido atribuidos a proprietários suevos. certo é que o reino suevo correspondia à Galécia, ou seja, presentemente, à Região Autónoma da Galiza e a Portugal a norte do Rio Mondego - precisamente o mesmo território onde estes topónimos abundam.
mas não sei se é grande argumento.
representam também genitivos dos antropónimos correspondentes e fazem lembrar os patronímicos eslavos, sobretudo os do sul (os apelidos de sérvios, croatas, montenegrinos e bósnios).
a segunda parte que compõe o antropónimo de origem é "Rik", que significa "chefe"

alguns exemplos:

Alhariz (Gz.) - genitivo de Alarico. "Al..."+"Rik". graf. altern. Allariz
Anceriz (Pt.)
Ariz (Gz.)
Beariz (Gz.)
Beiriz
Brandariz (Gz.)
Buriz (Gz.)
Destriz (Pt.)
Eiris (Gz.) - ver Eiriz
Eiriz (Pt. e Gz.) - genit. de Eric?
Esmeriz (Gz.)
Esmoris (Gz.) - ver Esmoriz

Esmoriz (Pt. e Gz.) - há os topónimos associados Esmorigo (Pt.), Esmorigos (Pt.) e Esmorique (Gz.)

Espairiz (Pt.) - de "Asperigu", antropónimo germânico, que terá dado também o topónimo Espairo

Esparis (Gz.) - ver Espairiz
Espariz (Pt. e Gz.) - ver Espairiz
Esporiz (Gz.)
Formariz (Pt.)
Freiriz (Pt.)
Goiriz (Gz.)
Golariz (Gz.)
Gondariz - ver Gondoriz
Gondoriz (Pt. e Gz.) - de "Gunde" (combate)+ "Rik" (chefe)?
Gontariz (Pt. e Gz.) - ver Gondoriz
Guitiriz (Gz.) de "Witeric", antropónimo de um rei suevo
Lavariz (Pt.)

Mariz (Pt. e Gz.) - (pronunc. "Màriz"). genitivo de Malaric ("Mala"+"Rik") , antropónimo germânico

Mondariz (Gz.) - genitivo de "Munde"+"Rik"
Mondriz (Gz.) -
Mouriz (Pt. e Gz.) - genitiv de Mauric: "M..."+ "Rik"
Nariz - topónimo ainda não explicado convincentemente
Queiris (Gz.) - ver Queiriz.

Queiriz (Pt.) - não será germânico nem genitivo de um antropónimo. parece referir-se às condições físicas e geológicas do local. de "carr-": pedra. da família de topónimos em "Queir...", como Queiriga, Queiroga (Gz.), Queirós (Pt.), Queiroso (Gz.), Queiruga (Gz.), Quiroga (Gz.)

Reriz (Pt)
Romariz (Gz.)

Roriz (Pt.) - (pronunc. "Ròriz"). genitivo de "Rode"+"Rik": Roderic - o actual antropónimo "Rodrigo"

Selhariz

Senhoriz - genitivo de Senior, que não é antropónimo germânico (linguisticamente falando)

Toiriz (Gz.)
Troporiz (Pt.)
Tudriz (Gz.)
Uriz (Gz.)
Vilafiz (Gz.)
Vilamariz (Gz.)
Vileiriz (Gz.)
Xeriz (Gz.)


quinta-feira, 8 de junho de 2006

Nomes, Sobrenomes e Apelidos de Origem Toponímica


1 - a presente postagem foi copiada na íntegra, sem menção de autoria. o material copiado daqui para o blogue infrator foi posteriormente foi retirado.

2 - nova violação de direitos de autor: a presente postagem foi copiada na íntegra, sem menção de autoria. o material copiado daqui para o blogue infrator foi posteriormente retirado.
...............................................................................................................

virando a coisa ao contrário...
...já nem reparamos nisso, tal a naturalidade com que usamos o nome e o apelido. mas muitos deles são inspirados em nomes de lugares, de aldeias, de vilas, de cidades, de regiões e de países.
as mudanças históricas e demográficas na importância relativa de muitas localidades determinaram que alguns destes apelidos ou sobrenomes se refiram a povoações secundárias ou de menor importância. no entanto, quando deram origem aos sobrenomes correspondentes teriam forçosamente que ter a importância necessária para servirem de referência fácil de identificar. certo é que na Antiguidade o nome variava ao longo da vida do sujeito, podendo este adotá-lo em função do significado de uma dada terra ou região na sua biografia pessoal.
quando o sobrenome, é de origem toponímica, é habitualmente precedido da preposição "de" e do respetivo artigo definido, quando há história de posse da terra ou de título de nobreza. quando o sobrenome se refere a uma cidade, vila ou aldeia de onde a família é originária, mas sem ter tido a posse da terra, o sobrenome não costuma ser precedido da preposição nem do artigo, se bem que haja exceções.
embora haja uma tendência para deixar cair a preposição, sou de opinião que ela se deve manter em uso, como fazem os espanhóis ("de", "del", "de la"), os franceses ("de", "du", "de la"), os belgas flamengos e holandeses ("van", "van den","van der", "van't"), os italianos ("dà", "de", "di") e os alemães ("van", "von"). os portugueses emigrados na América de língua inglesa usam "De Sousa", "Da Silva", etc., e fazem muito bem.
não se trata, propriamente, de um costume próprio de gente nobre, a que, por conseguinte, seja necessário pôr cobro numa República que se preze. é uma questão linguística simples e clara: a preposição e o artigo indicam que esse sobrenome é de origem toponímica e qual a sua proveniência. a ignorância não pode servir de pretexto para uma tal simplificação.
há casos em que as famílias utilizam a preposição colada ao nome, para a não perderem (Dacosta). noutros casos, sobretudo em nomes espanhóis, deu-se uma enxertia parcial do "de la" ao nome: "Lacerda", de "de la Cerda".
quando dois apelidos seguidos são de origem toponímica, pode usar-se "F. de...e de...". ou, no caso de o apelido ter origem em duas famílias com pergaminhos, pode usar-se o traço de união, como em França. exº: "David Mourão-Ferreira". já, por exemplo, usar "Marques-Pires" ou "Duarte-Santos" será totalmente descabido, porque nenhum dos apelidos é de origem toponímica.
os nomes e apelidos que se seguem podem ser encontrados no Brasil, sendo a sua proveniência a mesma.

alguns exemplos:

Abelaira - apelido ou sobrenome toponímico. origem galega.

Abelheira - apelido ou sobrenome toponímico.

Aboim - apelido toponímico. há vários topónimos "Aboim" no Entre-Douro-e-Minho e na Galiza.

Abranches - apelido toponímico, de "Avranches", cidade da Normandia (Fr.). também aparece grafado Avranches. ver Comentºs. se "Avranches" e "Abrantes" têm uma origem comum ou não, é uma questão em aberto. precedido de "de"

Abrantes - apelido toponímico. de "Abrantes", cidade portuguesa do distrito de Santarém, Ribatejo. ver "Abranches"

Abreu - apelido toponímico. precedido de "de". origem galega

Abrunhosa - apelido ou sobrenome toponímico

Adriana - ver Adriano

Adriano - nome próprio. derivado de "Adria", antiga cidade da Dalmácia - que deu também o nome ao mar "Adriático"

Adrião - sobrenome. é o mesmo que "Adriano", só que mais desgastado foneticamente, ou seja, mais antigo

Agra - sobrenome de origem toponímica. precedido de "da"

Alarcão - apelido toponímico. origem espanhola (Astúrias: "Alarcón"). precedido de "de" ou "d'"

Albergaria - apelido toponímico. pode ser precedido de "de" ou "d'"

Albuquerque - apelido toponímico. precedido de "de". origem na Extremadura, Espanha

Almada - apelido toponímico. precedido de "de". ver post "Minas, Minerais, Mineração"

Almeida - apelido toponímico. precedido de "de"

Alorna - apelido toponímico. de "Alorna", Goa, antiga Índia Portuguesa.

Alvarenga - apelido toponímico. pode ser precedido de "d'"

Alvim - apelido toponímico. precedido de "de" ou "d'"

Alzira - nome feminino. da cidade de "Alzira", Província de Valência, Espanha

Amoedo - apelido toponímico de origem galega. de Amoedo, Pontevedra

Andrade (Pt., Gz. e Br.) -apelido toponímico de origem galega. precedido de "de"

Aquino - é originariamente um sobrenome de origem toponímica, de "Aquinum", cidade do Lácio. no entanto, muitos "d' Aquino" têm origem religiosa de fé católica romana: de S. Tomás de Aquino

Aragão - apelido toponímico. origem espanhola. precedido de "de"

Aranda - apelido toponímico. origem espanhola

Araújo (Pt., Gz. e Br.) - apelido toponímico. precedido de "de". várias povoações, galegas e portuguesas, com o mesmo nome

Arménio - nome próprio, referente à Arménia

Arouca - apelido ou sobrenome de origem toponímica. da vila de "Arouca" (Pt.)

Arzileiro - apelido ou sobrenome que significa "habitante ou oriundo de Arzila, freguesia do concelho e distrito de Coimbra

Ataíde - apelido toponímico. vários topónimos portugueses "Ataíde", pelo que as origens do sobrenome podem ser diversas. graf. altern. Atahyde, Atayde e Athayde

Atahyde - ver Ataíde

Atayde - ver Ataíde

Avelino - nome próprio. origem numa cidade da Campânia, Itália, com o mesmo nome

Ávila - apelido toponímico. de Ávila, Espanha. precedido de "de" ou "d'"

Azenha - apelido toponímico

Azeredo - apelido ou sobrenome toponímico. de "Aceredo" ou "Azeredo", na Galiza, província de Ourense

Azevedo - apelido ou sobrenome toponímico. precedido de "de"

Bahamonde (Gz.) - apelido ou sobrenome de origem toponímica. origem na Galiza, Província de Lugo. precedido de "de"

Baião - apelido ou sobrenome toponímico. de Baião (Pt.)

Balsemão - apelido ou sobrenome toponímico. de Balsemão (Pt.)

Barcelos - apelido ou sobrenome toponímico. de Barcelos (Pt.)

Barranco - apelido ou sobrenome toponímico. raro em Portugal

Barreira - apelido ou sobrenome toponímico

Barroqueiro - sobrenome toponímico. de "Barroca" (Pt.)

Barros (Pt. e Gz.) - sobrenome de origem toponímica. precedido de "de"

Barroso (Pt., Gz. e Br.) - apelido toponímico. origem na região da serra da Barroso (Pt.). admite a grafia arcaizante Barrozo (Br.)

Basto (não confundir com "Bastos") - apelido toponímico. origem na região de Basto (Pt.)

Beja - apelido ou sobrenome toponímico

Bessa - apelido toponímico

Biscaia - apelido toponímico. de "Vizcaya", País Basco

Bivar - apelido toponímico de origem espanhola. de "Vivar del Cid", Burgos. precedido de "de"

Bolhão - enquanto sobrenome, ver "Bulhão"

Bouça - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Bouças - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Bouçós - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Braga - apelido toponímico

Bragança - apelido e título nobiliárquico de origem toponímica

Brandão - apelido toponímico

Breda - apelido toponímico, de Breda, na Holanda

Brito - apelido toponímico. precedido de "de"

Bulhão - apelido de origem toponímica. origem franco-belga. de "Bouillon"

Bulhões (Pt. e Br.) - apelido de origem toponímica. origem franco-belga. de "Bouillon". precedido de "de"

Cabanelas - apelido toponímico

Cabeçadas - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Caldas (Pt. , Gz. e Br.) - apelido toponímico. refere-se a termas. origem diversa

Calheiros - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Calheiros", freguesia do concelho de Ponte de Lima

Caminha - apelido toponímico

Campelos - apelido toponímico nortenho (Pt.)

Campos (Pt., Gz. e Br.) - apelido toponímico. origem leonesa. precedido de "de"

Candal - apelido toponímico

Candoso - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Canosa (Gz.) ou Canossa (Pt.) - sobrenome curioso, pois que os topónimos "Canosa" ocorrem na Itália do sul (Canosa di Puglia, Canosa Sannita). ocorre nas regiões nordestinas da Galiza e tamém no litoral da Costa da Morte. existe em Portugal sob a grafia Canossa (origem galega?).

Cantanhede - apelido ou sobrenome de origem toponímica. origem: Cantanhede

Cargaleiro - variante de Carregaleiro? ver "Carregaleiro"

Carmona - apelido toponímico, de Carmona, Andaluzia, Espanha. pronúnc.: "Càr-môna"

Carneiro - apelido toponímico. origem na Serra do Marão

Carregaleiro - sobrenome ou apelido de origem toponímica. de "Carregal"

Carnota - ver "Carnoto"

Carnoto - sobrenome dado a alguém cuja família é oriunda de Carnota (Pt.? Gz.?)

Carreira - apelido toponímico. origem em várias povoações (Pt. e Gz.) com o mesmo nome
Carril - apelido ou sobrenome de origem toponímica (Gz.).

Cartaxeiro - apelido ou sobrenome que significa "natural do Cartaxo"

Cartaxo - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Carvalhal - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Carvalheda - apelido toponímico

Carvalheira - apelido toponímico

Carvalho - apelido toponímico. precedido de "de". origem em várias povoações com esse nome

Castanheira - apelido de origem toponímica

Castela - apelido toponímico. de Castela, região espanhola

Castelão - ver Castela

Casteleiro - ver Castela

Castelo Branco (Pt. e Br.) - apelido toponímico. pode ser precedido de "de"

Castro (Pt., Gz. e Br.) - apelido toponímico. origem galega. precedido de "de"

Catalão - apelido ou sobrenome toponímico. de Catalunha

Catoira (Gz. e Br.) - sobrenome ou apelido de origem toponímica. de Catoira, Pontevedra, na Galiza

Cavadas - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Cedofeita - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Chaves - apelido toponímico

China - não é apelido ou sobrenome toponímico, mas sim alcunha. origem em características fisionómicas?

Chousa - sobrenome de origem toponímica. existe em Portugal e na Galiza

Cintra - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Sintra"

Cipriano - nome próprio, referente a Chipre

Coimbra - apelido ou sobrenome toponímico

Cordinhã - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Cordinhã", freguesia do concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra (Pt.)

Costa (Pt., Gz. e Br.) - apelido ou sobrenome toponímico. origens diversas. precedido de "da"

Couto - apelido ou sobrenome toponímico. vários topónimos "Couto". pode ser precedido de "de"

Cumbrao - apelido ou sobrenome toponímico. origem em Cumbrao (vários), na Galiza

Cumbraos - apelido ou sobrenome toponímico. origem em Cumbraos (Gz.)

Cunha (Pt., Gz. e Br.) - apelido toponímico. várias origens e grafias na Galiza (Acuña, Cuiña, Cuña). as famílias portuguesas com esse nome têm origem no Norte, região de Braga. de uma propriedade ou quinta chamada da Cunha Velha. precedido de "da". junto com "(da) Silva", é uma das linhagens mais antigas de Portugal.

Cunhal - sobrenome de origem toponímica

Dantas - sobrenome de origem toponímica. está por "d'Antas"

Devesa - sobrenome de origem toponímica. existe em Portugal e na Galiza

Douteiro - sobrenome de origem toponímica, contracção de "Do Outeiro"

Dubra (Gz.) - sobrenome de origem toponímica. de Val do Dubra (Gz.)?

Dutra (Pt. e Br.) - apelido toponímico. origem flamenga. de Josse van Huertere ou Joz d' Utra, senhor do Faial e do Pico (Açores) por doação régia (séc. XV)

Echeverria - apelido toponímico. origem basca. significa "Casa Nova"

Eiras - sobrenome de origem toponímica

Elvas - sobrenome de origem toponímica

Emília - nome próprio. origem em região de Itália

Emiliano - ver "Emília"

Ermida - sobrenome de origem toponímica

Espadaneira - sobrenome ou apelido de origem toponímica. de "Espadaneira"

Espanha - apelido toponímico. também aparece, talvez maioritariamente, com a grafia "Hespanha"

Espinhal - sobrenome toponímico. de Espinhal (Pt.), Beira Litoral

Évora - apelido ou sobrenome de origem toponímica. frequente em Cabo Verde

Fafiães - apelido ou sobrenome toponímico

Fangueiro - apelido ou sobrenome que significa "pessoa natural de Fão" (concelho de Esposende)

Fanha - apelido ou sobrenome toponímico

Fanhais - apelido ou sobrenome toponímico

Faria - sobrenome de origem toponímica. de "Faria", concelho de Barcelos (Pt.). precedido de "de"

Fatela - sobrenome de origem toponímica. de "Fatela" (Pt.), Beira Baixa

Feijó - apelido ou sobrenome de origem toponímica. origem galega. na Galiza: "Feijoo". precedido de "de"

Felgueiras - apelido toponímico

Feteira - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Filgueiras - apelido ou sobrenome de origem toponímica. origem galega

Ferrão - sobrenome de origem toponímica, referindo alguém originário de Ferro.

Ferreira - apelido toponímico

Figueiredo (Pt., Gz. e Br.) - apelido de origem toponímica, galega e portuguesa. origem em povoações com o mesmo nome. precedido de "de"

Florência - nome próprio feminino. de "Florença", cidade italiana.

Fonseca (Pt., Gz. e Br.) - apelido de origem toponímica. muito comum em Portugal e noutras regiões da Península Ibérica, pelo que há-de provir de várias "Fon(te) Sêca". deve ser precedido de "da"

Fontoura (Pt., Gz. e Br.) - apelido ou sobrenome de origem toponímica

França - apelido toponímico. de França, Trás-os-Montes?

Francisco - nome próprio. derivado de França

Fratel - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Freitas - apelido toponímico. precedido de "de"

Freixo - apelido toponímico. muitos topónimos "Freixo" em Portugal e na Galiza

Frias - apelido toponímico

Gândara - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Gândara", topónimo frequente em Portugal e na Galiza

Gandarão - apelido toponímico. de "Gândara"

Gandra - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Gandra", topónimo frequente em Portugal e na Galiza. variante de "Gândara"

Genoveva - nome feminino. de "Génova", Itália

Góis - sobrenome de origem toponímica. também existem as grafias mais arcaicas "Goes" e "Góes"

Gondar - apelido de origem toponímica. vários topónimos "Gondar", tanto em Portugal como na Galiza

Gouveia - apelido toponímico. origem na cidade (Pt.) do mesmo nome. também grafado "Gouvêa", segundo a forma antiga. precedido de "de"

Gradeço - apelido toponímico. de "Grada"

Grandela - apelido ou sobrenome toponímico. origem galego-oriental. de "Grandela", diminut. de "Gandra", que são variantes de "Gandarela" e "Gândara"

Guardão - apelido toponímico. de "Guarda"

Guimarães - apelido toponímico

Guiné - não é apelido toponímico. tal como China, é alcunha

Helena - nome próprio referente à Grécia ("Hellas")

Hermínia - ver "Hermínio"

Hermínio - de "Monte Hermínio" ou "Montes Hermínios", supostamente a atual Serra da Estrela

Hernâni - nome de origem toponímia. de uma localidade do mesmo nome na Província de Guipúzcoa, Euzkadi

Hespanha - ver "Espanha"

Holanda (Pt. e Br.) - apelido ou sobrenome de origem toponímica. precedido de "de". mais frequente no Brasil

Jorge - a relação com a Geórgia passa apenas pela agricultura. Jorge vem do grego geo+ergon: "trabalhador da terra", "agricultor". Geórgia em grego era o "país da agricultura". por coincidência, São Jorge tornar-se-ia o santo padroeiro da Geórgia. os georgianos chamam ao seu país Sakartvelo, e não Geórgia.


Lacerda - apelido toponímico. origem espanhola. de "de la Cerda"

Ladeiro - apelido toponímico. vários topónimos "Ladeiro", em Portugal e na Galiza

Lagoa - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Lagos - apelido ou sobrenome toponímico

Lamas - apelido ou sobrenome toponímico (Pt. e Gz.)

Lamego - apelido ou sobrenome toponímico

Lameiras - apelido ou sobrenome toponímico

Lameiro - apelido ou sobrenome toponímico. origem galega

Lara - apelido toponímico, ligado a título nobiliárquico. origem espanhola, província de Burgos. precedido de "de"

Leça - apelido toponímico

Leiria - apelido toponímico

Leirião - apelido toponímico. indica que a linhagem é originária do termo de Leiria

Lemos - apelido toponímico. origem galega, do vale médio do rio Lima (de onde provém "Lemos"). precedido de "de"

Lencastre - apelido toponímico. origem inglesa: Lancaster. precedido de "de"

Libânio - nome próprio referido a "Líbano"

Licínia - de Lícia, região da Ásia Menor que se tornou província romana

Lídia - de Lida (atual Lod), cidade de Israel, onde se encontra o túmulo de São Jorge

Lima - apelido toponímico. precedido ou não de "de"

Lindim - apelido de origem toponímica, de "Lindim", Mondonhedo, Galiza

Linhais (Br.) - apelido toponímico. de "Linhais" (Pt.)

Linhar (Br.) - apelido toponímico. de "Linhar" (Pt.)

Linhares (Pt., Gz. e Br.) - apelido toponímico. vários topónimos "Linhares" ou "Liñares"

Lira - apelido toponímico. origem galega (Lira, Ponte Vedra). precedido de "de"

Lisboa - apelido toponímico

Lodeiro - apelido toponímico. de "Lodeiro", topónimo existente em Portugal e na Galiza. o sobrenome é bastante frequente na Galiza e também aparece no Brasil, provavelmente de origem galega. pode ser precedido de "de".

Loja - nuns casos é sobrenome de origem toponímica (de "Loja"), noutros casos é apelido ou alcunha (de "loja")

Lomar - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Lomar", freguesia do concelho de Braga (Pt.)

Lomba - apelido ou sobrenome de origem toponímica, galega ou portuguesa (norte)

Lorvão - sobrenome de origem toponímica. de "Lorvão" (Penacova, Pt.). é raro.

Loulé - apelido toponímico

Lousã - apelido toponímico. existe a variante "Louzã", grafia antiga

Lousada - apelido toponímico. existe a grafia antiga "Louzada"

Loxa (Gz.) - ver "Loja"

Lucena - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Lucena" (Andaluzia). precedido de "de"


Lusitana - de Lusitânia, região da Hispania Ulterior, de que supostamente Portugal derivaria

Macedo - apelido ou sobrenome toponímico. precedido de "de"

Madaíl - apelido ou sobrenome toponímico. origem em topónimo da região de Aveiro (Pt.)

Mafra - apelido ou sobrenome toponímico. origem na Vila de Mafra (Pt.)

Magalhães - apelido ou sobrenome toponímico. origem em Trás-os-Montes (Pt.). precedido de "de"

Maia - apelido ou sobrenome toponímico. precedido ou não de "da"

Margato - o mesmo que Maragato. alguém que é originário, ou descendente de originário, da Maragateria, perto de Astorga, na Província de León

Mariz - (pronunc. "Màriz"). apelido toponímico. vários topónimos "Mariz", em Portugal e na Galiza.

Marvão - apelido ou sobrenome toponímico. de "Marvão", vila do Alto Alentejo (Pt.)

Mascarenhas - apelido toponímico. origem em Trás-os-Montes (Pt.). precedido de "de"

Mata - apelido toponímico. precedido de "da"

Matias - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Matos - apelido ou sobrenome toponímico. precedido de "de"

Medeiros - apelido toponímico. origem em "Medeiros", Trás-os-Montes. precedido de "de". por sua vez, o topónimo "Medeiros" significa "gente oriunda de "Meda". ver post

Meira (Pt., Gz. e Br.) - apelido toponímico. origem na Galiza. será da serra onde nasce o Minho. ou será de Meira, Pontevedra? precedido de "de"

Melo - apelido toponímico. precedido de "de"

Mendonça - apelido ou sobrenome toponímico. precedido de "de"

Meneses - apelido étnico-toponímico: significa "gente de Mena" (Astúrias, Espanha). sendo assim, não será adequado o uso do "de"

Mesquita - sobrenome de origem toponímica. origem em Trás-os-Montes (Pt.). aparece antecedido de "da", "de" e - reparem na anomalia - "dá". caso único na onomástica da língua galego-portuguesa e brasileira, este "dá" é o rabo de fora de um gato escondido: significa que não há originariamente um topónimo "Mesquita", mas sim "Amesquita". este sobrenome também aparece sem preposição. veja aqui.

Mesquitela - sobrenome de origem toponímica

Milhazes - apelido toponímico. origem em aldeia do concelho de Barcelos (Pt.)

Miranda - apelido toponímico

Mondego (Gz. ?) - apelido ou sobrenome, ou mesmo alcunha, de origem toponímica. ver Comentºs.

Morais - apelido toponímico. origem em aldeia de Trás-os-Montes. precedido de "de"

Moreira - apelido toponímico. é frequente no norte de Portugal. há vários topónimos "Moreira"

Moreno - significa "originário de Mora", Província de Toledo, Espanha

Moura - apelido toponímico. precedido de "de"

Mourão - apelido toponímico. origem no Alentejo

Morreira - apelido ou sobrenome toponímico. de "Morreira", Braga (Pt.)

Murça - apelido toponímico. origem em Trás-os-Montes. aparece em famílas de cristãos-novos

Múrias - apelido ou sobrenome de origem toponímica. origem em Trás-os-Montes

Nandim - apelido toponímico. topónimo existente em Portugal e na Galiza. porém o apelido ou sobrenome parece de origem galega. também existe a grafia "Nandín"

Neves - apelido de origem toponímica. precedido de "das"

Nisa - de Nisa ou Niza, cidade do Alentejo (Pt.)

Niza - ver "Nisa"

Nóbrega - apelido ou sobrenome toponímico. ver Comentº. precedido de "da"

Noronha - apelido toponímico. origem nas Astúrias (Espanha): Noruena

Oliveira - apelido toponímico. origem diversa. precedido de "de"

Ormonde - apelido toponímico. origem irlandesa, condado de Tipperary. sobrenome açoriano

Ornelas - apelido toponímico. alteração de Dornelas, passando por "de Dornelas", "d' Ornelas", "de Ornelas"

Outeirinho - sobrenome toponímico. a origem pode ser portuguesa ou galega, podendo ser grafado "Outeiriño"

Outeiriño - ver "Outeirinho"

Outeiro - sobrenome de origem toponímica. pode ser de origem galega ou portuguesa. devido à grande quantidade de Outeiros na Galiza e em Portugal, é praticamente impossível estabelecer a qual dos "Outeiro" se refere este sobrenome

Paço d'Arcos - sobrenome ou apelido toponímico

Paiva - apelido toponímico

Palmela - sobrenome toponímico

Pedrosa - apelido toponímico. origem galega

Pinhão - apelido toponímico. de "Pinhão", no Douro português

Pocinho - apelido toponímico. de "Pocinho", no Douro português

Poiares - apelido toponímico. de "Poiares", em Trás-os-Montes?

Polónia - apelido com origem na Polónia? ou está por "Apolónia"?

Polónio - ver Polónia

Portas - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Portas" (Gz.)

Porto - apelido toponímico

Portovedo - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Portovedo", Ovar (Pt.)

Portovedro - apelido toponímico. de "Porto Vedro" (Gz.)

Portugal (Pt. e Gz.) - apelido toponímico

Póvoa - apelido toponímico

Prado - apelido toponímico. vários topónimos "Prado", em Portugal e na Galiza. pode ser precedido de "do"

Proença - apelido toponímico

Puga - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de Puga (Gz.)

Pulha - não sei que mal terão feito a Deus os habitantes de Puglia, Itália, para que o seu nome adquirisse semelhante fama

Quiaios - sobrenome de origem toponímica. de "Quiaios", aldeia de pescadores a norte da Figueira da Foz

Quialheiro - sobrenome de origem toponímica. de "Quiaios".

Quintanilha - apelido toponímico. de "Quintanilha", Trás-os-Montes. precedido da preposição "de".

Refóios - sobrenome toponímico. precedido de "de"

Relvas - apelido toponímico. origem na Serra da Lousã

Represas (Pt. e Gz.)

Ribeiro (Pt., Gz. e Br.) - apelido toponímico. frequente em Portugal e na Galiza. origens diversas.

Rocha - apelido toponímico. precedido de "da"

Rochel - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Rochel", Arganil (Pt.)

Roda - apelido toponímico. há povoações com o nome "Roda" em Portugal e na Holanda. No entanto, "Roda" poderá ser uma alcunha devida ao facto de a pessoa, ou um seu antepassado, ter sido exposto. nesse caso, seria equivalente ao espanhol "Espósito"

Ródão - apelido toponímico. origem diversa. "Ródão" ou é hidrónimo ou esconde o significado de "rio". mesma origem de "Rhin", "Rhône", "Rode"

Romana - de Roma

Romão - sobrenome de origem toponímica. o mesmo que "romano"

Roriz - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Ruela - sobrenome frequente em Portugal e no Brasil, é de origem toponímica. deve-se a alguém que era originário de Ruela, província de Lugo, Galiza. "Ruela" significa "pequena Rua" e ocorre também no norte de Portugal, mas em geral para designar pequenas ruas de algumas localidades. no caso galego, essa "Ruela" deve estar por oposição à vila de A Rua, Valdeorras, província de Ourense, na fronteira com a província de Lugo. como diminutivo que é, Ruela deve ser povoado derivado da deslocação de gente proveniente de A Rua.

Sá - apelido toponímico. origem diversa. na Galiza: "Sá" e "Saa"

Saavedra (Pt., Gz. e Br.) - apelido toponímico. origem galega. precedido de "de"

Sala - apelido toponímico. mesma etimologia de "Sá" e "Saa". é um sobrenome de origem espanhola. vários topónimos "Sala" em Espanha

Saldanha - apelido toponímico

Samora - apelido toponímico

Samoreno - apelido ou sobrenome que indica origem em Çamora/Samora/Zamora

Sarnes - sobrenome de origem toponímica

Saro (Pt. e Gz.) - sobrenome de origem toponímica. de Saro, Cantábria, Espanha

Seabra - apelido toponímico (?). pensa-se que se refere a Sanábria, região de León, Espanha, fronteiriça com o norte do distrito de Bragança (Pt.). há quem ponha em dúvida essa origem

Segorbe (Br.) - apelido ou sobrenome toponímico. origem espanhola.

Seiça - apelido ou sobrenome de origem toponímica. pode ser precedido de "de"
Seivane (Gz.) - apelido ou sobrenome de origem toponímica. povoação galega.

Seixas - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Seixas", na margem esquerda do rio Minho?

Seixo ou Seijo - apelido ou sobrenome toponímico. origem galega. há vários topónimos "Seixo"

Senra - apelido toponímico - várias povoações com este nome, no Norte de Portugal, na Galiza e no Brasil

Seoane (Pt., Gz. e Br.) - apelido ou sobrenome toponímico. origem em povoação galega

Sepúlveda - apelido toponímico. origem espanhola. existe este topónimo em Segóvia, Salamanca e Soria. precedido de "de"

Sequeira - apelido toponímico. várias povoações com este nome (Pt. e Gz.). precedido de "de"

Sequeiros - apelido toponímico. várias povoações com este nome (Pt. e Gz.). precedido de "de"

Sequerra - apelido judaico evoluido de Sequeira. a alteração de Sequeira para Sequerra terá ocorrido por saída, expulsão ou fuga, estadia em outro país e regresso a Portugal algumas gerações após. ver Sequeira. precedido de "de"

Serém - apelido toponímico. pode ter origem portuguesa ou galega (neste caso pode ser grafado Serén). o curioso é que o topónimo Serém/Serén é, por sua vez, o genitivo de um antropónimo ("Sereni": "[propriedade] de Serenu")

Sidónio - nome próprio referente a "Sídon", cidade da Fenícia

Silva - apelido ou sobrenome toponímico. precedido de "da". uma das linhagens mais antigas de Portugal. ver "(da) Cunha"

Sinde - sobrenome ou apelido de origem toponímica. de "Sinde", Tábua" (Pt.)

Sintra - apelido toponímico. de "Sintra", da Região saloia. também ocorre sob a grafia antiga, "Cintra"

Sintrão - apelido de origem toponímica: "aquele que é oriundo de Sintra"

Soriano - apelido de origem toponímica. "aquele que é oriundo de Soria" (Es.)

Sousa - apelido toponímico. precedido de "de". às vezes escrito na forma antiga "de Souza"

Soutulho - apelido toponímico. origem em povoação galega do mesmo nome

Soutullo - graf. altern. de Soutulho

Susana - de Susa

Tamegão - apelido etno-toponímico.

Tânger - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Tânger", cidade do Norte de África que pertenceu ao Reino de Portugal.desta cidade deriva também o nome do fruto "tangerina"

Tanoeiro - apelido toponímico. origem galega. de "S. Tenório" ou "Tanoiro" (Santiago de Compostela). quando galegos do Tanoiro chegaram a Portugal, perguntaram-lhes o nome. disseram: "sou fulano e fulano,...de Tanoiro". a pronúncia soava a "tanuôiro", "tanueiro", pelo que ficaram "Tanoeiro" - que nada tem a ver com os artesãos que fazem as pipas de madeira para o vinho

Tarouca - apelido ou sobrenome toponímico

Taveiro (Gz. e Br.) - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de Taveiro (Pt.)?

Teixeira (Pt. e Gz.) - apelido ou sobrenome de origem toponímica. vários topónimos "Teixeira" em Portugal e na Galiza

Tentúgal - sobrenome raro. origem toponímica. região de Coimbra

Terra - apelido toponímico. origem em Trás-os-Montes

Terra Seca - apelido toponímico. origem em Trás-os-Montes

Tibério - nome próprio referente ao Tibre, rio de Itália

Torres - apelido ou sobrenome toponímico

Torrinha - apelido ou sobrenome toponímico

Tovim - apelido toponímico

Tudela - apelido toponímico

Vanderlei - várias grafias coexistem: também Vanderley, Wanderley. nome próprio e apelido de origem holandesa usados no Brasil. de "van der Ley", que quer dizer "da...Ley" (da Lousa)

Vanzeler - várias grafias coexistem: também van Zeller, Van Zeller, Van-Zeller, Wanzeller. apelido toponímico. origem holandesa. quer dizer "...de Zeller", localidade da Holanda

Vara - sobrenome toponímico

Varela - sobrenome toponímico. de Varela, diminutivo toponímico de Vara

Vasco - de vascónia, País Basco

Vasconcelos - os habitantes do País Basco têm o nome de "bascos", "biscaínhos" ou "vasconços". o diminutivo de "Vasconços" é "Vasconcelos". este apelido ou sobrenome vem precedido de "de", indicando uma origem toponímica. ver post "Topónimos Terminados em "-elos"

Veiga - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Veiga", topónimo muito frequente na Galiza e em Portugal. pode ser precedido de "da"

Verín ou Verim - apelido toponímico. origem galega. não tem fundamento a pronúncia "Vèrã", dado não ser um sobrenome de origem francesa

Viana - apelido toponímico. também grafado "Vianna", segundo a forma antiga

Vidigueira - sobrenome toponímico. de "Vidigueira" (Pt.), Alentejo

Vieira - apelido toponímico. várias povoações com este nome

Vigo - apelido ou sobrenome de origem toponímica. de "Vigo" (Gz.)

Vilaça - apelido ou sobrenome de origem toponímica

Vilar - apelido toponímico

Vilares - apelido toponímico. também grafado à moda antiga: Villares

Vilarinho - apelido toponímico

Vilas Boas - apelido ou sobrenome de origem toponímica. precedido de "de"

Vilela - apelido toponímico

Vilharigues - apelido toponímico

Vinhas - apelido toponímico. encontra-se também na Galiza e nas Astúrias sob a grafia "Viñas"

Viseu - apelido toponímico. também grafado "Vizeu", segundo a forma antiga

Xavier - nome e sobrenome de origem navarra. corresponde ao topónimo Javier, de onde era originário S. Francisco Xavier. tem origem euskera modificada pelo contacto com o castelhano. é, pois, o mesmo que Etcheverria, Etxebarria: "casa nova". no entanto, o nome Xavier pode ocorrer mais pelo hagiónimo do que pelo topónimo que lhe deu origem. quando é sobrenome o mais provável é que seja uma modificação de Etcheverria

quarta-feira, 7 de junho de 2006

Topónimos Terminados em "-ende" e "-inde"

ainda não será desta vez que termino a saga dos topónimos originados em proprietários germânicos. o seu grande número em Portugal e na Galiza indica o impacto que tiveram as chamadas "invasões bárbaras" na distribuição da posse das melhores terras agrícolas da Hispania Ulterior romana. o facto de os topónimos correspondentes se encontrarem no genitivo latino, e os nomes de origem estarem latinizados, indica que à posse da terra e ao poder administrativo não correspondeu o domínio cultural nem linguístico. a minoria dominante teve que integrar-se na língua e na cultura da região.

dizer que um topónimo é de origem germânica não será dizer tudo. germânicos são os godos, os suevos, os vândalos. mas para já não farei distinções, até porque não há consenso sobre o assunto. a distribuição dos topónimos relativos a proprietários germânicos continua a fazer-se a norte do rio Mondego, na senda da milenar continuidade étnica, territorial, linguística e cultural galego-portuguesa

exemplos de topónimos em "-inde" e "-ende"

Aldosende (Gz.)
Bertosende (Gz.)
Bousinde
Bouzende - ver Bousinde
Ermesinde
Erminde (Gz.) -
Esposende
Frende
Gondesende (Pt. e Gz.) - genitivo do antropónimo germânico "Gundesind(u)"
Gondosende (Gz.) - ver "Gondesende"
Guende (Gz.)
Lesende (Gz.)
Lusinde (Pt.)
Minde (Pt.)
Mosende (Gz.)
Rececende (Gz.) - villa Recesindii: propriedade de Recesindo
Requesende (Gz.) - variante dialectal de Recesende?
Resende - genitivo de Rethsinth ou Redisindo
Rosende (Gz.)
Sinde (Pt. e Gz.) - genitivo de Sinth ou Sindo
Tasende (Gz.)
Troitosende (Gz.)
Tusende (Gz.)
Valdosende

sexta-feira, 2 de junho de 2006

Topónimos Terminados em "-ufe" e "-ulfe"



tal como os topónimos em "-ães", os terminados em "-ufe" e "-ulfe" são genitivos de nomes próprios germânicos, indicando desse modo a quem a villa (quinta, fazenda ou sítio) pertencia.
tenhem, porém, três características diferentes dos topónimos em "-ães":

- não divergem de Portugal para a Galiza

- na sua composição entra a palavra "lobo" (wulf). ainda hoje muitos nomes próprios germânicos contêm elementos naturalísticos, fazendo menção a animais, tais como Wolfgang, Adolph, Bjorn

- o antropónimo não está no diminutivo


alguns exemplos:

Adaúfe - genitivo de Athaulf (Athals: "nobre" + wulf : "lobo"), que é o mesmo que Adolfo. origina outros topónimos como Adoufe (Pt. e Gz.), Adufe, Adufes

Brufe (Pt. e Gz.) - genitivo de Berwulf. de bera: "urso" (actual Bjorn) + wulf: "lobo"

Cendufe - de ...?... + wulf: "lobo"
Frejulfe (Gz.) - graf. altern. Frexulfe
Gondulfe (Gz.)
Gorgulfe (Gz.) - ver Comentºs

Guilhufe (Pt. e Gz.) - genitivo de Wiliwulf. de wil: "vontade", "querer" + wulf: "lobo". origina outros topónimos, como Guilhurfe (Gz.)

Manhufe (Pt. e Gz.) - genitivo de Manniwulf. de mann: "homem" + wulf: "lobo". origina outros topónimos, como Manhufes. graf. altern. (Gz.): Mañufe

Marufe - genit. de M...(?) + wulf: "lobo"
Merufe - o mesmo que Marufe?
Nandufe - genitivo de Nanthjan: "ousar" + wulf: "lobo"
Randufe (Pt. e Gz.) - o mesmo que Rendufe
Rendufe - genitivo de rand: "escudo" + wulf: "lobo"

Sandulfe (Gz.) - (ver Comentº de Calidonia) - genitivo de sanths: "verdadeiro" + wulf: "lobo". o genitivo de Sanths deu o topónimo Sande, muito frequente na Galiza e em Portugal

Sesulfe (Pt. e Gz.) - genitivo de S...(?) + Wulf: "lobo". graf. altern. Sezulfe

Tufe - genitivo de Tudulf