terça-feira, 7 de março de 2006

O Topónimo "Cerveira"

sempre tive uma especial curiosidade por este topónimo. diziam os mestres e as pessoas do povo que por detrás deste nome estavam veados, rebatizados de "cervos". seriam, pois, lugares onde abundariam esses nervosos e belos ruminantes, se não estivessem em perigo de extinção. além disso, tinham esses nomes o costume de se referir a lugares altos ou junto a elevações de terreno contrastantes. até que um dia descobri o Monte Cervino, nos Alpes Suiços. "Cervino"? outros pronunciavam "Cerviña". O seu nome suíço-alemão é Matterhorn, que nada tem a ver com cervos ou veados. em latim, há a cervix, ou seja, a nuca, o alto da cabeça, o pescoço e, também, o cume dos montes. a partir daqui, o topónimo abre-se em todo o seu significado óbvio: "cimeira", "cumeada", "cabeça", "mont'alto".
mas como em questão de orónimos e hidrónimos é sempre bom desconfiar da origem latina - os montes e os rios já cá estavam antes de os romanos chegarem -, é de admitir, sem medo de errar, que "Cerveira" pertença à família dos orónimos indo-europeus em "kerv-" e "karv-", como "Carvalho".
talvez haja quem prefira os cervos, mesmo que lá não estejam e nunca tenham estado. por mim, prefiro de longe a cervix que lá está.



topónimos em Cerv-:

Cerva
Cervaínhos
Cerval
Cervão (Br.) ("cervos" no Brasil?)
Cervas
Cerveira (Pt. e Gz.)
Cervelhos
Cervinho (Br.) (ver "Cervão")
Vila Nova de Cerveira



Um comentário:

Capeloso disse...

Um topónimo tautológico dos que gosta:
Penacerveira, ou Pena Cerveira, aldeia da parróquia de Zanfoga (Pedra Fita do Zebreiro).
Está mesmo debaixo dum penedo alto.
Obrigado.